Perdas bilionárias

Delta tem prejuízo de quase US$ 3 bilhões no primeiro trimestre do ano

Receitas operacionais tiveram resultado positivo e empresa espera forte retomada do mercado


Boeing 737 da Delta Air Lines

Retomada dos voos no mercado interno dos Estados Unidos para níveis pré-pandemia poderá ocorrer em 2022

A Delta Air Lines divulgou que registrou um prejuízo bilionário no primeiro trimestre de 2021 com perdas de US$ 2,9 bilhões (R$ 16,2 bilhões) no período.

O relatório financeiro aponta que o prejuízo bruto não incluiu US$ 1,2 bilhão (R$ 6,71 bilhões) de benefícios relacionados à primeira extensão do programa de apoio à folha de pagamento (PSP2).

As receitas operacionais tiveram resultado positivo ajustado de US$ 3,6 bilhões (R$ 20,2 bilhões) no período, mas foram 65% menores do que o registrado mesmo período de 2019, o último do cenário pré-pandemia.

“Se as tendências de recuperação se mantiverem, a companhia espera geração de caixa positiva para o trimestre de junho e vemos um caminho para retornar à lucratividade no trimestre de setembro, à medida que a recuperação da demanda progride”, disse Ed Bastian, CEO da Delta Air Lines.

Com a ampliação da vacinação em massa o mercado acredita em uma retomada da confiança nas viagens aéreas nos Estados Unidos, podendo permitir uma ampliação da oferta de voos já no próximo ano.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 17 de Abril de 2021 às 14:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Delta Air Lines pandemia Boeing 737 EUA