Novo Falcon

Dassault lança novo jato de negócios avaliado em R$ 395 milhões

Falcon 10X oferece alcance intercontinental e conta com tecnologia desenvolvida para o caça Rafale


Dassault Falcon 10X

Falcon 10X terá a cabine mais larga e mais alta no segmento de aeronaves de ultralongo alcance

A francesa Dassault anunciou hoje o lançamento do seu maior avião de negócios, o Falcon 10X. O jato de US$ 75 milhões (R$ 395 milhões) oferece cabine ultra larga e alcance intercontinental, podendo voar entre São Paulo e qualquer destino na Europa, Américas e África.

O novo avião entra na disputa pelo mercado de ultralongo alcance, tendo como alvo os rivais G700 da Gulfstream e o Global 7500, da Bombardier. Considerado o segmento mais rentável da aviação de negócios, com aeronaves superando facilmente a casa dos US$ 70 milhões (R$ 370 milhões), os aviões dessa categoria têm como principais clientes as grandes corporações e empresários presentes na lista dos 500 mais ricos da Forbes.

O Falcon 10X pode voar de São Paulo até Nova York com velocidade máxima de Mach 0.925 (aproximadamente 1.142 km/h), consideravelmente mais rápido que a maioria dos aviões comerciais da atualidade. Um Boeing 777-300ER tem velocidade de cruzeiro de Mach 0.87 (próximo de 1.074 km/h).

A velocidade máxima do Falcon 10X e seu alcance de 7.500 nm (13.900 km) coloca o modelo exatamente no mesmo nível de desempenho do G700, disputando o cobiçado mercado de aviões de cabine larga.

Cabine do Dassault Falcon 10X

Um dos destaques do Falcon 10X é sua cabine modular, com novo nível de acabamento, incluindo poltronas de tecnologia avançada e maior nível de conforto. A cabine com seção transversal de 2,77 metros e altura de 2,03 metros é a maior do segmento de aviões de negócio, sendo 20 cm mais larga e 5 cm mais alta que o segundo colocado.

Seguindo a tendência criada pelo Global 7500, o novo avião da Dassault também oferece quatro zonas de cabine, de igual comprimento entre elas, incluindo suíte com cama queen-size e chuveiro. A instalação de suítes máster ampliadas se tornou um dos diferenciais do segmento, apostando no maior conforto para os passageiros, que podem utilizar o avião não apenas como uma extensão de seus escritórios, mas também como um confortável hotel.

Uma das virtudes dessa categoria de aeronave é proporcionar ao cliente a capacidade de se deslocar até o destino da reunião de forma direta, evitando perder tempo com hospedagem em hotéis.

Dassault Falcon 10X

Ainda que o padrão de cabine seja a instalação de quatro zonas distintas, com sala de jantar, sala de reuniões, área de entretenimento e suíte, o cliente pode optar por uma configuração mais confortável com apenas três ambientes, ou ainda uma configuração de alta densidade, especialmente útil para grandes empresas ou governos.

Segundo a Dassault a pressurização terá altitude de cabine de pressão de cabine de 3.000 pés enquanto o avião voa a 41.000 pés, que aliado ao sistema de filtragem de última geração fornecerá ar 100% puro. Um dos desafios da aviação de negócios é criar um ambiente confortável para voos de ultralongo alcance, sendo a pressurização item fundamental para evitar fadiga após várias horas de voo.

Outro destaque do Falcon 10X são suas amplas janelas, quase 50% maiores que as instaladas no Falcon 8X. Os principais competidores da Dassault optaram por ampliar as janelas dos aviões, oferecendo maior iluminação natural, o que permite melhorar o conforto a bordo. Ao todo serão 38 janelas, sendo dezenove de cada lado da fuselagem.

Dassault Falcon 10X

A fuselagem será construída em novos materiais avançados, reduzindo o peso e ampliando a resistência estrutural. Mas o maior destaque do projeto estrutural são as asas, que serão feitas em fibra de carbono e terão um avançado projeto aerodinâmico, superando o conceito aplicado ao Falcon 8X. Adaptada para velocidade elevada e máxima eficiência, as asas terão relação de aspecto muito alta e serão equipadas com avançados dispositivos hipersustentadores, que oferecem maior capacidade de manobra nas baixas velocidades de aproximação.

O avião será equipado com dois motores Rolls Royce Pearl 10X, que ainda estão em desenvolvimento e devem oferecer mais de 18.000 libras de empuxo cada. A opção por um avião bimotor segue a tendência do mercado, deixando de lado os tradicionais modelos trimotores que se tornaram a marca registrada da Dassault Falcon por várias décadas.

Por fim, o cockpit receberá o novo sistema de controle de potência com única manete, com projeto inspirado no caça Rafale. Com sistemas gerenciados por computadores o dispositivo com alavanca única permite melhorar a consciência situacional dos pilotos e reduzir peso estrutural do avião. O Falcon 10X deverá oferecer um nível de proteção ao envelope de voo sem precedentes na indústria aeronáutica, além de contar com uma evolução da consagrada suíte de aviônicos EASy.

Dassault Falcon 10X

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 6 de Maio de 2021 às 12:40


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Dassault Falcon 10X Gulfstream G700 Bombardier Global 7500 Rafale jatinho