Adeus ao rei dos céus

Após nove anos a Malaysia Airlines se despede do A380

Situação delicada do transporte aéreo antecipou o fim das operações com o Super Jumbo


Airbus A380 da Malaysia Airlines

Malaysia Airlines deixará de voar definitivamente com o A380

A Malaysia Airlines se une ao grupo de empresas aéreas que anunciaram o fim dos serviços com o A380. O gigante da Airbus sairá de cena de sua frota nos próximos meses, seguindo um planejamento que vinha sendo estudado antes mesmo da redução do tráfego aéreo mundial. O anúncio foi feito nesta terça-feira (04), em coletiva de imprensa.

Há seis aeronaves do modelo na Malaysia, sendo o primeiro deles, com registro 9M-MNA, entregue em maio de 2012. O último avião a chegar na frota malaia foi também o 100º produzido pela Airbus e entregue em fevereiro de 2013, porém, o avião já encontra-se fora de serviço.

"Estamos cientes dos desafios para vender este avião, mas ainda estamos procurando maneiras e meios para descartar nossa frota de A380", afirmou Izham Ismail, CEO da Malaysia Airlines. "No momento, a administração está convencida de que o A380 não se encaixa no plano futuro".

A viabilidade do A380 na Malaysia Airlines foi frequentemente questionada nos últimos anos. A companhia cogitou vender os aviões ou ainda criar uma empresa separada, focada apenas na operação do avião. O objetivo neste caso seria viabilizar uma companhia aérea dedicada ao transporte de mulçumanos do sudeste asiático nas peregrinações sagradas para a Arábia Saudita.

Enquanto o quadrijato recebe a aposentadoria, a Malaysia anunciou também que prevê retomar a entrega do Boeing 737 MAX a partir de 2024, ainda que possa antecipar o processo. A intenção é que um total de 85 aeronaves da Boeing e Airbus estejam na frota até 2025, dependendo da recuperação da demanda existe a possibilidade deste número ser alcançado dois anos antes.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 4 de Maio de 2021 às 14:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Airbus A380 Malaysia Airlines Arábia Sautida Malásia Boeing 737 737 MAX