Presença global

Caça de última geração dos EUA fecha 2021 com positivos balanços no exterior

Em 2021 o F-35 Lightning II venceu na Suíça e Finlândia, no Canadá a disputa segue com o sueco Saab Gripen E


Exportação do F-35 possibilitou alguns países operarem um caça de 5º geração | Foto: Ministério da Defesa da Holanda

O caça furtivo F-35 Lightning II expandiu sua presença global no ano de 2021. As exportações alavancaram a presença do avião de quinta geração em todo o mundo e a lista de forças aéreas que serão equipadas com a aeronaves aumentou.

Destacam-se os dois últimos acordos de compra do F-35, na Suíça e na Finlândia, os países nórdicos estavam com um longo programa para atualização suas frotas de caça F/A-18C/D Hornet.

"A equipe de empresa conjunta do F-35 continua a fornecer capacidade de combate incomparável para o campo de batalha do século 21 por meio do F-35", disse Bridget Lauderdale, vice-presidente e gerente geral do programa F-35. 

A Dinamarca recebeu seu primeiro F-35A e a Holanda se tornou o nona país a declarar sua frota de F-35 pronta para a capacidade operacional inicial.

As taxas de desempenho também foram frisadas pela Lockheed Martin, a versão F-35A, por exemplo, obteve taxas de capacidade de missão acima de 80%.

No ano de 2022 é esperado que o F-35 alcance mais países, entre eles o Canadá que pretende renovar sua força aérea com 88 novos caças. Contudo, o avião norte-americano tem como concorrente na disputa o sueco Saab Gripen E.

 

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por André Magalhães

Publicado em 4 de Janeiro de 2022 às 10:45


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Lockheed Martin F-35 Caça Furtividade