Do fogão para o avião

Bombardier recebe combustível derivado de óleo de cozinha

Indústria aeronáutica busca novas formas de energia mais baratas e menos poluentes


Bombardier amplia uso de combustíveis sustentáveis na aviação de negócios

A Bombardier iniciou uma nova etapa no desenvolvimento de novas fontes de combustíveis sustentáveis para a aviação. A fabricante canadense recebeu 27.600 litros de biocombustível à base de óleo de cozinha, que serão utilizados para abastecer os Challenger 350 e 650 que deverão ser entregues em breve.

LEIA TAMBÉM

O setor aeroespacial tem buscado novas fontes de energia renováveis e complementares aos combustíveis fósseis, oferecendo maior redução de custos e índices ambientalmente mais responsáveis. O setor de aviação de negócios firmou um compromisso com a ICAO, o órgão regulador da aviação civil no mundo, para reduzir em 50% os níveis de emissão de carbono até 2050, baseados nos índices de emissão de 2005.

A Bombardier tem feito uso de SAF (Sustainable Aviation Fuel) desde 2017, em seus voos de demonstração partindo da planta de Hartford, nos Estados Unidos. A fabricante também tem utilizado combustíveis renováveis em seus voos de demonstração nos principais eventos aéreos do mundo.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 5 de Dezembro de 2019 às 13:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Bombardier SAF combustível de aviação Estados Unidos EUA Challenger Global