Caminho das Índias

Boeing vai produzir estabilizadores verticais do 737 na Índia

Acordo com a gigante Tata prevê a montagem da estrutura utilizando robôs e amplo processo automatizado


Boeing 737 MAX 7 em voo

Estabilizador vertical será produzido na mesma unidade que monta a fuselagem do Apache

A Boeing formalizou uma parceria para produzir os estabilizadores verticais da família 737 MAX na Índia. O acordo fechado com a Tata Advanced Systems (TAS), parte do gigantesco conglomerado Tata, permitirá ampliar a cadência de montagem da peça, ao mesmo tempo que deverá reduzir os custos final.

A parceria foi formada através de uma joint venture, que deu origem a Tata Boeing Aerospace (TBA). A nova empresa utilizará um processo automatizado, com uso de robôs industriais de alta precisão, para montar toda a estrutura do estabilizador vertical.

Um dos objetivos da parceria é ampliar a capacidade tecnológica indiana, que busca independência de fornecedores internacionais no médio prazo. O país tem uma série de acordos de produção local de aeronaves e componentes, incluindo parcerias com a França e Rússia.

Em comunicado oficial, o CEO da TAS, Sukaran Singh, afirmou que a produção dos estabilizadores verticais do 737 MAX ainda deverá gerar empregos de alta capacitação técnica e ampliar a confiabilidade no uso de robôs na produção de componentes aeronáuticas.

Os componentes serão montados na unidade da Tata Boeing em Telangana, no sudeste da Índia, onde já são produzidas estruturas complexas do helicóptero de ataque AH-64 Apache. No local a empresa monta parte da fuselagem, caixa de longarinas, estruturas secundárias, entre outros.

Tata já produz grande parte das estruturas do helicóptero de ataque AH-64 Apache

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 9 de Fevereiro de 2021 às 10:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Boeing Tata Índia Apache AH-64 737 MAX estabilizador vertical