Catálogo renovado

Textron certifica novo King Air e retira dois produtos de linha

Mudança no portfólio atende as necessidades atuais do mercado e avança na modernização de produtos


Novo King Air 260 recebeu a certificação de tipo da FAA e deverá ser entregue nas próximas semanas

A Textron recebeu a certificação de tipo para o novo King Air 260 da FAA, a agência de aviação civil dos Estados Unidos, permitindo o início das entregas nas próximas semanas.

A aeronave, lançada em dezembro, é uma evolução da série 200 da linha King Air e segue os mais recentes avanços incorporados aos demais modelos da família, como uma cabine redesenhada, autothrottle de série e novo sistema de pressurização digital. O avião ainda ganhou radar meteorológico Collins Multi-Scan como um recurso padrão.

Ao mesmo tempo que ampliou as mudanças introduzidas ser séries 200 e 300 do King Air, a Textron anunciou o fim do popular King Air C90GTx, o menor avião família. O modelo conta com ampla participação no mercado brasileiro, mas vinha perdendo espaço nos Estados Unidos. A demanda pelo C90GTx reduziu consideravelmente nos últimos anos, com diversos operadores optando pelas versões maiores e com capacidade superior.

Fim do legado

O menor avião da série King Air não entrou na lista de modelos que seriam atualizados, dentro das mudanças promovidas inicialmente pelo King Air 360.

O C90 é derivado direto do Queen Air de 1964. O avião recebeu uma série de melhorias ao longo das últimas décadas, sendo as mais recentes ocorridas entre 2004 e 2015, com o lançamento das séries GT, GTi e GTx, que adicionaram motores aprimorados e a suíte de aviônicos Collins Pro Fusion. Segundo dados da Textron, ao longo de toda a história foram entregues 2.178 aeronaves da família C90.

Adeus ao Citation Sovereign+

Após quase vinte anos o Citation Sovereign deixará de ser produzido

O Cessna Citation Sovereign+, o jato médio da família Citation, também deixará de ser produzido. O avião passou a competir com o Citation Latitude, certificado em 2015, que oferece um projeto totalmente novo, com interior aprimorado e incorpora as mais recentes tecnologias do segmento, mas com custos próximos do Sovereign+. Além disso, a Cessna já havia introduzido no mercado o Longitude, certificado em 2015, que compete na categoria de super médios, criando um perfil de família dentro da linha de médio porte do fabricante.

A Cessna por vários anos optou por criar projetos derivados de aeronaves conceituadas, mas com o avanço da concorrência que passou oferecer aviões projetados dentro de um conceito nativo de família. Ainda que a estratégia da Cessna tinha oferecido baixos custos de desenvolvimento, atrelados a uso de solução comprovadas e testadas, os modelos Citation lançados no início dos anos 2000 passaram a sofrer uma forte competição com aeronaves recém-lançadas.

O Sovereign apresentava a mesma fuselagem do Citation Excel, que foi alongada, além de novas asas. O modelo entrou em serviço em 2004, recebendo uma nova atualização em 2012, quando foi lançada o Sovereign+. A Textron Aviation entregou 349 Sovereign e 94 Sovereign+. Mas a redução na demanda forçou a revisão do portfólio de aeronaves.

Por Marcel Cardoso e Edmundo Ubiratan

Publicado em 12 de Março de 2021 às 16:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação King Air Textron turbo-hélice Citation Citation Sovereign+ Latitude Longitude jatinho