Com segurança sempre

Após um 2019 bem-sucedido a Pilatus planeja um voo com cautela

Resultados positivos deram folego para a fabricante suíça atravessar turbulência atual em situação confortável


Pilatus lançou em 2019 versão aperfeiçoada do PC-12 e ampliou carteira do PC-24

Apesar dos ótimos resultados em 2019, a suíça Piltatus está se preparando para possíveis desacelerações relacionadas à crise do coronavírus. No ano passado, a fabricante conquistou vários recordes de produção atingindo a marca de quarenta jatos PC-24, onze treinadores militares PC-21 e 83 turbo-hélices PC-12NG, totalizando um lucro operacional de US$ 157 milhões.

Com os bons resultados nas entregas e operação do PC-24, a Pilatus reabriu a carteira da aeronave lançada em 2014 pela primeira vez, ampliando o número de pedidos firmes e lançou na NBAA-BACE o PC-12NGX, que recebeu uma série de melhorias no motor e nova cabine.

LEIA TAMBÉM

Embora a fabricante afirme por meio do seu relatório anual estar em uma posição confortável, com uma carteira de pedidos avaliada em quase US$2 bilhões, implementou uma série de medidas para enfrentar a ameaça do novo coronavírus, como horários flexíveis para os seus 2.289 funcionários, tendo apenas 20% trabalhando de forma integral.

“A pandemia levou a nós (e a muitos outros) a um período de turbulência severa, exigindo constantes ajustes de acordo com os fatos e a nossa posição escolhida”, disse Oscar Schwenk, presidente da Pilatus.

O executivo também aproveitou para elogiar as decisões da administração anterior que garantiu a empresa de estar em uma posição confortável, se mantendo livre de dívidas e empréstimos.

“Em uma situação que ninguém poderia prever é reconfortante saber que as reservas financeiras do passado garantirão a nossa capacidade de navegar pela atual crise e prepara o terreno para uma aterrissagem suave e uma decolagem para o futuro”, disse Schwenk.

A Pilatus manteve ao longo do programa de desenvolvimento do PC-24 uma postura bastante conservadora, optando por uma carteira limitada de pedidos, mas suficiente para garantir a produção do modelo. O objetivo foi garantir um fluxo de caixa adequado, sem a necessidade de ampliar o endividamento ou arriscar o folego do projeto com eventuais atrasos que poderiam ter ocorrido.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 19 de Maio de 2020 às 11:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Pilatus PC-24 PC-12 aviação de negócios jatinho NBAA PC-12NGX