Preocupação com o futuro

Airbus vê diminuição nas entregas de aeronaves de longo curso por conta do coronavírus

Segundo a fabricante, o surto do COVID-19 vem causando interrupção em viagens internacionais, podendo afetar pedidos de aeronaves de longo curso


Fabricante teme no futuro o adiamento de entregas por conta do coronavírus

Por conta do coronavírus, muita companhias aéreas estão se vendo obrigadas a fazer alterações em seus horários de voo, resultante do surto que começou na China, mas acabou afetando outras partes do mundo. 

No mês de fevereiro, a IATA previu que as companhias aéreas sofreriam uma diminuição em 4,7% na demanda de voos este ano, e por conta das perdas, estima-se que as companhias aéreas devam receber dos governos cerca de US$ 29,3 bilhões devido ao coronavŕus.

LEIA TAMBÉM

Segundo Guillaume Faury, CEO da Airbus “Quando se trata de aeronaves de longo curso, entre a Airbus e a Boeing, temos muito suprimento para o futuro, porém, o mercado não está tão forte quanto previsto há alguns anos”

“Tivemos uma situação muito tensa no ano passado em relação à entrada de pedidos e competição com a Boeing e esperamos uma situação mais delicada este ano e no próximo. Devido ao impacto do coronavírus em viagens internacionais, junto com a suspensão de certas rotas, a curto prazo, não mudará a situação” disse Guillaume Faury.

O CEO da Airbus afirmou que o fabricante terá um 2020 desafiador e que está trabalhando duro para poder ganhar pedidos mas, provavelmente, haverá menos pedidos em 2020 para aeronaves de longo curso.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 7 de Março de 2020 às 22:00


Notícias Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus Boeing A350 coronavírus A330 A330 NEO Toulouse