Turismo em alta

Vizinho do Afeganistão lança empresa aérea de baixo custo

Uzbekistan Airways aposta em modelo low cost e pretende atender especialmente voos de lazer


Airbus A320 da Uzbekistan Airways

Divisão de baixo custo da Uzbekistan Airways deverá voar com dois A320 configurados com 174 assentos

As turbulências que abalam o vizinho Afeganistão não foram suficientes para alterar os planos da Uzbekistan Airways, a empresa de bandeira do Uzbequistão, de lançar uma subsidiária de baixo custo.

Conhecida como Uzbekistan Express, a nova companhia aérea terá como foco destinos majoritariamente de lazer, com tarifas em média 20% inferiores. Cumprindo o cronograma de planejamento, o primeiro voo ocorreu hoje (3) entre a capital Tashkent e Moscou, na Rússia.

Por ora, a Uzbekistan Express planeja operar com dois Airbus A320 da frota da empresa mãe, mas que serão reconfigurados com 174 lugares em classe única, ante a cabine de duas classes original, com doze poltronas na executiva e 138 assentos na econômica. O plano é no médio prazo adicionar mais dois A320 na frota, atendendo a demanda projetada.

A malha já confirmada inclui cidades no próprio Uzbequistão, mas especialmente destinos na Rússia, com destaque para Moscou, Novosibirsk, Kazan, Rostov Platov, Krasdonar, Sochi, Mineralnye Vody e Ekaterinburgo. Ainda são previstos voos para Aktau e Aktobe, no Cazaquistão.

A expectativa é competir com empresas de baixo custo que estão ingressando em mercados chaves na região. O anúncio da divisão de baixo custo da Uzbekistan Airways ocorreu no início do ano, quando o presidente do país, Shavkat Mirziyoyev, confirmou os planos de ampliar os mercados atendidos pela empresa aérea. Além disso, confirmou que poderá vender até 51% dos negócios da Uzbekistan Express para investidores privados.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 30 de Agosto de 2021 às 13:50


Notícias notícias de aviação aeronave avião Uzbekistan Airways Uzbekistan Express low cost baixo custo Uzbequistão Afeganistão Rússia