Uma das companhias mais seguras do mundo...

Torre de controle evita colisão entre dois aviões em Dubai

Este foi o segundo grave incidente envolvendo voos da Emirates em menos de 30 dias


Boeing 777 da Emirates

Caso aconteceu no último domingo (9), em Dubai e envolveu dois 777. | Foto: Divulgação

Dois Boeing 777 estiveram próximo de uma situação de risco em Dubai, quando um deles realizou uma incursão indevida na pista do aeroporto.

O caso ocorreu no útimo domingo (9) quando um Boeing 777-300ER (A6-EQA) da Emirates Airline teve de abortar sua corrida para decolagem quando outro 777 da empresa (A6-EBY) avançou cruzando a pista durante um procedimento de taxiamento.

Este foi o segundo incidente envolvendo um avião da Emirates Airlines em um intervalo de trinta dias.

O primeiro avião (A6-EQA) estava alinhado na cabeceira 30R para cumprir o voo EK524, com destino a Hyderabad (HYD), na Índia e deu início à aceleração para a decolagem sem a permissão da torre de controle. Enquanto isso o outro avião (A6-EBY) que seguiria para Bangalore (BLR), também na Índia, no voo EK568, taxiava cruzando a pista, mas com autorização. Em seguida, a torre determinou que o EK524 abortasse imediatamente a decolagem, o que foi feito.

Em nota, a Emirates disse que "em 9 de janeiro, o voo EK524 foi instruído pelo controle de tráfego aéreo a rejeitar a decolagem na partida de Dubai e isto foi concluído com sucesso. Não houve danos às aeronaves, nem feridos".

O EK568 decolou normalmente, enquanto o voo EK524. que teve de retomar o procedimento para decolagem, partiu trinta minutos depois. A incursão de pista é considerado um incidente grave, mesmo quando não fornece riscos imediatos a aeronave, seus ocupantes ou pessoas no solo.

No último dia 20 de dezembro, um Boeing 777-300ER (A6-EQI), que seguia para Washington (IAD), nos Estados Unidos, decolou além dos limites também da 30R. Recentemente, a companhia foi incluída entre as vinte companhias aéreas mais seguras do mundo pela Airline Ratings e como a mais segura do mundo pela Jet Airliner Crash Data Evaluation Centre.

"A segurança é sempre nossa prioridade máxima e, como em qualquer incidente, estamos realizando nossa própria revisão interna. O incidente também está sendo investigado pelo Departamento de Investigação de Acidentes Aéreos (Aais, na sigla em inglês) dos Emirados Árabes Unidos e não podemos fazer comentários adicionais", afirmou a Emirates Airline em nota enviada a AERO Magazine.

Episódios de falhas pontuais, mesmo críticas, são uma rotina no transporte aéreo global. Esses casos demonstram que embora existam problemas corriqueiros, o sistema é bastante seguro, sendo capaz evitar qualquer risco para a segurança.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 13 de Janeiro de 2022 às 09:45


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Emirates Incidente Dubai Boeing