Novo horizonte

Sérvia renasce após a guerra e planeja dois grandes aeroportos

País tem planos para ampliar sua indústria de turismo e moderniza sua infraestrutura


Aeroporto Tesla, em Belgrado

Nikola Tesla, o atual aeroporto de Belgrado, está sendo ampliado e modernizado após privatização

O governo da Sérvia, país localizado no leste europeu, anunciou na última segunda-feira (5) que tem planos para construir dois novos aeroportos nos próximos 14 anos.

Um dos aeroportos substituirá o atual Nikola Tesla (BEG), que atende Belgrado, a capital do país. O plano prevê que o novo terminal ficará a 10 km do atual e a 24 km do centro da cidade. Segundo o projeto, a área total do sítio aeroportuário terá cerca de 1.100 ha (cerca de 10 km²) e três pistas de pousos e decolagens.

O segundo aeroporto ficará ao norte do país e será integrado a uma rota ferroviária e entre os focos estão as operações de cargas.

O Ministro da Infraestrutura, Construção e Transporte da Sérvia incluiu estes investimentos no chamado Plano Espacial 2021-2035. O país trabalha para superar a grave crise social vivenciada nos anos 1990, quando uma violenta guerra marcou o recém-recriado estado sérvio. Situada no sudeste da Europa, a Sérvia conta com resorts de esqui ao sul e uma nascente indústria de turismo.

Paralelo à construção dos terminais o governo pretende apoiar a reformulação do atual aeroporto de Belgrado, fornecendo incrementos em sua infraestrutura, de modo a atender a crescente demanda de passageiros. Uma das primeiras iniciativas do tipo foi conceder a administração do aeroporto a francesa Vinci Airports por 25 anos, em um negócio de pouco mais de US$ 590 milhões (R$ 3,3 bilhões).

Por Marcel Carodoso

Publicado em 7 de Abril de 2021 às 09:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião Belgrado Sérvia Nikola Tesla Tesla turismo Vinci Airport