Avaliado em mais de R$ 71 bilhões

Ryanair encomenda novo 737 MAX configurados com 230 assentos

Empresa fechou acordo bilionário com a Boeing para até cem 737 MAX 10


737 MAX da Ryanair

Ryanair planeja ampliar no médio prazo sua oferta de assentos operando aviões com capacidade entre 197 e 230 lugares

A Ryanair está negociando com a Boeing a compra de pelo menos cem 737 MAX 10, que devem ser entregues a partir de 2026. O valor total do contrato tem valor estimado em US$ 13,4 bilhões, baseado no preço de tabela.

A expectativa da empresa de ultrabaixo custo irlandesa é a retomada do crescimento das viagens na fase pós-pandemia, atingindo níveis de crescimento já no curto prazo, quando comparado aos números de 2019.

Um dos diferenciais do 737 MAX 10 é oferecer elevada capacidade, com até 230 assentos na configuração de alta densidade, permitindo transportar 33 passageiros a mais que o 737 MAX 200. Com isso, a Ryanair espera reduzir ainda mais o custo de operação e consequentemente o valor final da tarifa. 

Se confirmado o pedido o número de 737 MAX 10 incorporados à frota deve passar dos 600 até o fim da década. A Ryanair tem apostado em um modelo de negócios com aeronaves de alta capacidade, em configuração de alta densidade, permitindo ampliar a oferta de assentos em quase todas as suas rotas europeias.

Em entrevista ao ao jornal britânico Daily Mail, no último domingo (23), o CEO da Ryanair, Michael O’Leary, diz esperar recuperar 90% da capacidade dos níveis pré-pandemia até setembro e que as viagens na Europa já estarão normalizadas no último trimestre do ano. O executivo ressaltou que a previsão é baseada na possibilidade de não haver novas crises envolvendo variantes do coronavírus.

Antecipando a demanda projetada para os próximos anos, a companhia encomendou 210 unidades da variante 737 MAX 200, que oferecem até 197 assentos em classe única. O avião foi recém-certificado nos Estados Unidos e as primeiras sessenta entregas da Ryanair devem chegar até meados de abril de 2022.

De acordo com o Daily Mail, a Ryanair tinha 1,75 milhão de reservas para os meses de junho a setembro, período da alta temporada de verão no continente europeu. Caso as perspectivas futuras se concretizem o total de viagens de verão deverá atingir níveis recordes a partir de 2025.

Por Marcel Cardoso

Publicado em 26 de Maio de 2021 às 11:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Boeing 737 MAX 737 MAX 10 737 MAX 200 Ryanair