Rápida retirada

Reino Unido solicita ajuda aos EUA para retirar valioso caça do fundo do mar

Caça representa alto valor econômico e estratégico ao reinado britânico


Caça F-35B Lightning II da RAF e dos Marines | Foto: Royal Navy

O Reino Unido pediu ajuda aos EUA para retirar o caça F-35B que caiu no mar mediterrâneo na última quarta-feira (17).

O caça furtivo havia decolado do porta-aviões HMS Queen Elizabeth e caiu pouco depois da decolagem. O piloto da aeronave ejetou em segurança e foi resgatado pelas equipes de salvamento da real marinha britânica. Uma investigação para apurar as devidas causas já foram iniciadas, relatou o ministério da Defesa britânico.

O temor é que a Rússia, que têm bases próximas ao local da queda, retire a aeronave de quinta geração britânica.

Para a retirada do caça de grande valor econômico e de segurança nacional, um equipamento especial dos EUA será necessário para localizar a aeronave no fundo do mar. Trata-se do localizador TPL-25, que atualmente se encontra na Espanha.

Outra parte da missão é de trazer à superfície o caça, para isso submarinos não tripulados, prossivelmente um CURV-21 da marinha dos EUA, bem bolsas inflavéis serão usados para tal missão.

Apesar de ter sido a primeira queda de um F-35B inglês, não é o primeiro que caiu no mar. Em abril de 2019 um F-35A Força de Auto Defesa do Japão (JASDF, na sigla em inglês), caiu, matando o piloto.

 

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por André Magalhães

Publicado em 19 de Novembro de 2021 às 13:30


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação f35b reinounido eua lockheedmartin