Piada de mau gosto e perigosa

Passageiro mente que foi contaminado pelo coronavírus e desvia voo no Canadá

Homem alega durante a viagem que é portador do vírus, cancela voo e mobiliza sistema de emergência


Declaração de doença infectocontagiosa é considerada grave e obriga a empresa a tomar medidas emergenciais

Um voo da companhia canadense Westjet Airlines foi interrompido após um passageiro alegar que havia contraído coronavírus. O voo com destino a Jamaica retornou ao Canadá por segurança, onde foi constatado que tudo não passava de uma ‘brincadeira’ de mau gosto.

De acordo com relatos dos passageiros, o caso ocorreu quando o avião já havia percorrido quase metade do trajeto e um homem se levantou e no corredor avisou que havia contraído da doença.

LEIA TAMBÉM

Por medida de segurança a tripulação seguiu os protocolos recomendados pelas autoridades canadenses, colocando máscaras e luvas no passageiro, solicitando em seguida que ele se encaminhasse para o fundo da aeronave, onde ficaria recluso.

“Por extrema cautela, nossa tripulação seguiu todos os protocolos para doenças infecciosas a bordo, incluindo o isolamento do indivíduo que fez uma afirmação infundada em relação ao coronavírus", explicou a companhia aérea em comunicado.

As autoridades de saúde receberam o voo em Toronto, onde a polícia informou que o homem de 29 anos foi preso e acusado de crime contra a propriedade. O alerta falso pode ser considerado também um grave atentado a segurança do voo.

Segundo a Westjet, outro voo foi programado para levar os passageiros à Jamaica e retornar com os que estavam no país caribenho e deveriam ter embarcado no trajeto de volta do voo cancelado. Ao todo mais de 300 passageiros foram afetados pelo caos.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Gabriel Benevides

Publicado em 6 de Fevereiro de 2020 às 07:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Westjet coronavírus Canadá Toronto Jamaica