Empresa registrou perdas bilionárias nos últimos anos

Etihad Airways vende 38 aeronaves por US$ 1 bilhão

Problemas financeiros obrigaram redução da frota e suspensão de pedidos de novos aviões


Crise financeira obriga Etihad a vender parte da sua frota de aeronaves de longo curso

A Etihad Airways negociou a venda 38 aeronaves de longo curso para a companhia de leasing Altavair pelo valor de US$ 1 bilhão. A empresa árabe, com sede em Abu Dhabi, enfrenta dificuldades financeiras e está trabalhando para tornar seu negócio mais enxuto.

O acordo firmado com a Altavair incluiu a venda de 22 Airbus A330 e 16 Boeing 777-300ER, estes últimos foram negociados através de um contrato de sale-and-leaseback, onde após a venda dos aviões a Etihad permanece com as aeronaves, passando agora a arrendatária e não proprietária.

LEIA TAMBÉM

Os 777 serão alugados pela empresa por um período que varia entre quatro a dez anos, enquanto a previsão é que os A330 sejam convertidos em cargueiros pela Altavair e posteriormente oferecidos no mercado de transporte de carga aérea.

Após sucessivos problemas em sua investida em empresas estrangeiras, somada a queda na demanda, a Etihad está reestruturando sua operação global dentro de uma nova capacidade financeira. A companhia árabe perdeu cerca de US$ 5 bilhões nos últimos anos tentando reverter esse quadro.

Até meados de 2019 a Etihad detinha aproximadamente 150 novas encomendas junto a Airbus e Boeing, mas dentro de sua revisão de frota optou por cancelar grande parte dos pedidos. Atualmente os acordos remanescentes incluem uma encomenda firme para 26 A321neo, cinco A350-1000 e seis 777-9. Além disso, os 787 Dreamliners programados para chegar ao longo de 2020 estão mantidos.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Gabriel Benevides

Publicado em 5 de Fevereiro de 2020 às 07:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 777 777-9 Airbus A330 A350 A321neo Etihad Airways leasing 787 Dreamliner