Aposta na maior eficiência no consumo de combustível

Ryanair pretende ampliar pedido para o 737 MAX

Empresa low cost irlandesa negocia com a Boeing um pedido adicional para o 737 MAX 10


Ryanair é atualmente um dos maiores clientes do 737 e mantém confiança no futuro da família MAX

A irlandesa Rayanair, famosa por seu modelo de baixo custo, negociou com a Boeing um acordo para um pedido adicional do 737 MAX, visando ampliar sua frota de maior capacidade. No entanto, a empresa afirmou que só deverá finalizar a compra quando a aeronave retornar ao serviço.

Ainda que não tenha sido informado o número exato de aeronaves do futuro contrato, sabe-se que envolverá apenas o 737 MAX 10, a versão de maior capacidade do modelo e que deverá concluir sua campanha de ensaios em voo ainda em 2020.

LEIA TAMBÉM

“Já estamos conversando com a Boeing, temos uma oferta em aberto para um pedido de novos [737] MAX 10, que é um avião de 230 assentos”, informou Michael O’Leary, CEO da Rayanair.

A Rayanair deveria receber os 55 aviões do modelo neste ano, mas após a paralisação da frota global do 737 MAX e de sua produção, a previsão de entrega agora é meados de 2021. Atualmente a companhia irlandesa é a segunda maior cliente da família MAX, atrás apenas da norte-americana Southwest.

O principal executivo da Ryanair destacou que a Boeing agora enfrenta um desafio em relação ao cronograma do 737 MAX, que perdeu espaço e tempo para o rival da Airbus. A expectativa é que justamente essa desvantagem facilite as negociações com a Boeing para aquisição de novos aviões. “A Airbus tem entre 12 e 18 meses de vantagem sobre a Boeing em termos de pedidos de aeronaves. A nova equipe de gerenciamento da Boeing precisa recuperar essa liderança, tendo como ponto de partida os seus maiores clientes existentes, que é a Southwest Airlines e a Ryanair", afirmou O'Leary.

Ambas empresas mantém a convicção no 737, que compõem a totalidade de suas frotas.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Gabriel Benevides

Publicado em 4 de Fevereiro de 2020 às 11:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 737 MAX Airbus A320neo Ryanair 737 MAX 10 Southwest