NBAA

Novo padrão de certificação pode comprometer sigilo industrial

Agência ambiental dos EUA quer acesso a dados considerados estratégicos por fabricantes


Dados exigidos por agência ambiental podem comprometer sigilo industrial

A NBAA, a principal entidade de aviação de negócios dos Estados Unidos, está preocupada com os padrões de emissão de CO2 propostos pela Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, que exige a inclusão de alguns dados que podem expor informações sensíveis de projetos.

A agência propôs a inclusão do fator geométrico de referência (RGF, na sigla em inglês), o que permite acessar dados do alcance e eficiência real dos projetos, permitindo concorrentes saberem exatamente os detalhes de alcance especifico dos aviões (SAR, na sigla em inglês).

Ainda que o alcance e eficiência dos aviões seja um dado divulgado em panfletos promocionais, os detalhes técnicos são bastante restritos, visto serem parte importante do projeto de uma aeronave. Os dados são considerados comercialmente sensíveis por todos os fabricantes.

A proposta da agência ambiental norte-americana é regulamentar emissões de carbono das aeronaves e criar um protocolo para novos projetos futuros.  O projeto é similar ao proposto pela Organização da Aviação Civil Internacional (ICAO), mas diferente por incluir exigências que podem comprometer o sigilo de programas futuros. Os padrões em produção seriam aplicados a partir de 1º de janeiro de 2028.

  • Se inscreva no canal da AERO Magazine no YouTube clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 23 de Outubro de 2020 às 15:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião NBAA