Na Base Aérea Edwards

Nasa monta megaoperação para gravar estrondo de caça a velocidade do som

A ideia é captar o chamado boom sônico após a passagem de um F-18 com microfones no solo e também a bordo de um planador


O programa da NASA envolve o sobrevoo supersônico de um caça F/A-18 Hornet sobre as águas da costa da Flórida para gravar, no solo, os sons do controvertido “boom” causado pela passagem de uma aeronave que voa acima de Mach 1.0 ou esteja no processo de rompimento deste limite de velocidade.

O F/A-18 voará a 32.000 pés quando da passagem da barreira do som e 32 microfones instalados no Centro Espacial Kennedy captarão o nível e natureza dos sons que atingirão intensidade máxima também sobre Cabo Canaveral. 

O Hornet, baseado no Centro de Pesquisas de Voo da NASA, na Base Aérea Edwards, Califórnia, vai decolar da plataforma de lançamentos Kennedy e voar na costa do Cabo Canaveral, percorrendo uma rota pré-estabelecida para produzir o efeito desejado.

Motoplanador

Enquanto isso, a NASA também vai operar um planador motorizado TG-14 com um microfone na ponta da asa em altitude de 4.000 a 10.000 pés, desligando seu motor para melhor gravar o “boom” causado pelo F/A-18.  

A NASA espera operar o F/A-18 duas a três vezes ao dia, começando em 21 de agosto e terminando no final do mês ou início de setembro. A pesquisa espera, ao menos, a realização de 33 “booms sônicos”.

VÍDEO MOSTRA EFEITO SIMILAR AO DO BOOM SÔNICO 

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 9 de Agosto de 2017 às 14:27


Notícias