Aviação Militar

Marinha brasileira pode comprar dois porta-aviões

Caso o projeto se consolide, o Gripen NG Naval deverá ser escolhido


A Marinha do Brasil vai comprar dois porta-aviões. É o que afirma reportagem publicada no blog Coluna Esplanada, do UOL. Segundo o artigo, após a conclusão do Programa F-X2, a Marinha passou a pressionar o governo para finalizar seu Programa de Obtenção de Navios-aeródromo, engavetado há vários anos pelo Planalto. O projeto original prevê a construção de dois porta-aviões, ação que provavelmente será conduzida numa parceria entre a Marinha, a indústria nacional e estaleiros estrangeiros. Acredita-se que a Marinha também escolherá o Gripen NG como seu vetor embarcado, baseado nos estudos do Gripen NG Naval. A Marinha do Brasil não confirmou nem negou a veracidade das informações, alegando apenas que trabalha para renovar e fortalecer seus meios. Ainda que o emprego de um porta-aviões pelo Brasil seja polêmico, dentro do ponto de vista estratégico empregado pelo país, especialistas em defesa afirmam que uma esquadrada dotada com porta-aviões aumenta consideravelmente sua projeção, servindo assim como uma poderosa arma de dissuasão.
Atualmente o A-12 São Paulo, adquirido da França em 2000, têm 50 anos de uso e vem enfrentando sérios problemas operacionais, comprometendo a soberania nacional e a operação da Esquadra. 

Da redação

Publicado em 10 de Fevereiro de 2014 às 12:58


Notícias Marinha do Brasil porta-aviões Programa F-X2 Programa de Obtenção de Navios-aeródromo Gripen NG A-12 São Paulo