Segurança

Lei proíbe vendas de canetas laser para menores de 18 no RJ

Brincadeira tem atrapalhado a vida de pilotos de aviões e helicópteros


A venda de canetas laser estão proibidas para menores de 18 anos no Rio de Janeiro. A nova lei foi publicada no Diário Oficial da cidade, e seus autores, os deputados estaduais José Luiz Nanci e Luis Martins, alegam que os lasers são utilizados em estádios, atrapalhando a atuação dos jogadores de futebol, e acreditam que a limitação poderá reduzir o uso irresponsável do equipamento. Mas não são só os atletas da bola que sofrem com a brincadeira. Quem também é alvejado pelas poderosas luzes são os pilotos de aviões e helicópteros, os primeiros em situações de pouso, e os segundos, por voarem baixo. De acordo com o Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos), até 4 de junho último, foram contabilizados 670 casos de ataque a aeronave com laser. Os pilotos que mais sofrem são os que pousam em Londrina (PR), Vitória (ES), Brasília (DF) e Campinas (SP). Mas os casos ocorrem em diversos aeroportos brasileiros. Nem os pilotos de helicópteros da polícia escapam. Além de perigosa, a brincadeira é crime. O artigo 261 do Código Penal Brasileiro prevê sanções para quem expor a perigo ou praticar qualquer ato que possa impedir ou dificultar a navegação aérea. Na página do Cenipa, aviadores podem reportar ataques sofridos com laser por meio de um formulário on-line: http://www.cenipa.aer.mil.br/cenipa/raio_laser/index
Da Redação

Publicado em 13 de Julho de 2012 às 08:38


Notícias

Artigo publicado nesta revista

Titulo

AERO Magazine 217 · Junho/2012 · Titulo