Avião no freezer

Jato de negócios da Gulfstream é congelado em teste especial

Aeronave foi exposta a temperatura de -40°C durante campanha de ensaio em voo


Temperatura é tão baixa que foto teve de ser feita rapidamente para não congelar a câmera

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

Seguindo o programa de certificação do G700, a Gulfstream completou com sucesso o processo de congelamento de um dos protótipos, que foi exposto a temperatura de -40°C. O processo tem como objetivo verificar o comportamento dos sistemas da aeronave após um longo período em condição climática extrema.

Os testes analisam a capacidade de o avião acionar todos seus sistemas em baixa temperatura, incluindo o funcionamento do motor. A simulação de ambiente extremamente frio foi conduzida em um hangar especial, que permite controlar corretamente diversos parâmetros, como temperatura, umidade, entre outros.

A situação é tão extrema no ensaio que nessas condições, as fotos devem ser tiradas rapidamente antes que a câmera congele. Ainda assim, alguns testes são conduzidos em ambientes reais, como no estado norte-americano do Alasca ou na Sibéria, que possuem climas severos em grande parte do ano.    

A Gulfstream tem avançado no programa de testes de voo do G700, tendo valido alguns dos limites de velocidade e altitude, com o objetivo de validade e expandir o desempenho do projeto. Recentemente um dos protótipos atingiu a marca de Mach 0.99, ou seja, 99% da velocidade do som, algo próximo aos 1.222 km/h.

O projeto prevê que em condições típicas o G700 tenha velocidade operacional máxima de Mach 0,925 e uma altitude operacional máxima de cruzeiro de 51.000 pés.

  • eceba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 12 de Agosto de 2020 às 12:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Gulfstream G700 ensaio em voo Mach Mach 1 jatinho aviação de negócios avião executivo