Um motor

Jato de negócios com apenas um motor será apresentado nos EUA

Stratos 716X se destaca por ser um jatinho monomotor com desempenho de aeronaves de maior porte


Stratos 716X

Stratos 716X deverá ser a plataforma experimental para o desenvolvimento de um modelo certificado

A startup Stratos Aircraft vai levar para o EAA Air Venture, em Oshkosh, o 716X o seu novo monojato executivo. O modelo será disponibilizado inicialmente em forma de kit, prevendo no futuro ter uma versão certificada.

Um dos destaques do modelo é sua ampla cabine interna, com 1,46 m de largura e 1,40 m de altura, o que o torna um dos maiores aviões do segmento de entrada, rivalizando com o Cirrus Jet.

A Stratos Aircraft espera comercializar os primeiros 716X em versão de kit experimental, aliás o uso da designação X é uma referência ser um modelo experimental. O proprietário deverá adquirir um kit, com todas as peças e poderá montar com as equipes do fabricante o avião.

O conceito comum entre aeronaves leves, com motor a pistão, se tornou uma forma de capitalizar pequenas startups que planejam a certificação Far Part 23 da FAA, a autoridade de aviação civis dos Estados Unidos.

A intenção é que o modelo experimental possibilite uma cadência de produção, acumulo de horas de voo que poderão ser usadas na campanha oficial de ensaios em voo, assim como fluxo de caixa.

 O Stratos 716 é o herdeiro direto do primeiro experimental da Stratos, o 714X, que emprega uma série de soluções inovadoras para a categoria, como a arrojada solução monoturbina e uso extensivo de materiais compostos.

mas também chama a atenção especialmente o fato de o avião ser apresentado como um genuíno membro da categoria VLJ (Very Light Jet), um conceito que prometia uma revolução no setor antes de sofrer uma série de percalços.

A fuselagem e as asas fazem amplo uso de materiais compostos, o que, além de reduzir o peso e aumentar a vida útil, permite obter um desenho aerodinâmico mais avançado, em relação as estruturas metálicas. Os primeiros testes demonstraram a escolha acertada do design geral da aeronave, que fez amplo uso de modelos computacionais na busca de um desenho que aliasse performance e espaço interno.

A instalação do motor na parte inferior da fuselagem, com duas entradas de ar nas laterais permitiu manter o propulsor em linha com o centro de gravidade. Também foi escolhido um braço longo (distância entre o centro de gravidade e o estabilizador horizontal) para um melhor equilíbrio da aeronave. Auxiliando na redução da dimensão geral da cauda e ainda ofereceu coeficiente máximo de sustentação das asas e o coeficiente máximo de sustentação da aeronave.

O 716 terá apenas um Pratt & Whitney Canada JT15D-5, de 2.900 lbf, que conta com EEC (Electronic Engine Control). Segundo o fabricante, a opção por dois motores exigiria uma aeronave com peso bruto 5% maior e gerar um peso total (aeronaves abastecida e com passageiros) aproximadamente 14% acima do atual, com consumo 10% superior a versão com motor único.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 19 de Julho de 2021 às 17:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Stratos Aircraft 716X Stratos monojato VLJ jatinho monomotor