Debate

Heliponto identificados

A inserção do indicativo de localidade para a segurança de voo de helicópteros nas grandes cidades




Está cada vez mais evidente a importância da inserção obrigatória de indicativo de localidade em helipontos, especialmente nos elevados, em virtude dos grandes aglomerados existentes nos centros urbanos. É um fator necessário para a segurança de voo e o tráfego seguro da aviação por helicópteros em todo o Brasil. Antes de tudo, para quem desconhece o que seja indicativo de localidade, a explicação: é o grupo de quatro letras formulado de acordo com as disposições prescritas na Organização de Aviação Civil Internacional (Oaci) e consignado a uma localidade. Em outras palavras, seria o "endereço" do heliponto.

Pesquisas feitas anos atrás, iniciadas em 1974, apontavam que não havia muitas preocupações nesse sentido. E a norma para construção e manutenção de áreas de pouso para helicópteros não prevê uma identificação positiva do heliponto com a pintura dos respectivos indicativos de localidade. Mas a realidade mudou, sobretudo no Brasil. O país possui a segunda maior frota de helicópteros no mundo. Um total de 1.720 aeronaves gira suas asas pelos céus brasileiros - sendo 654 registradas no estado de São Paulo e 400 na capital paulista. A demanda é crescente e existe, ainda, a questão da infraestrutura aeroportuária operando no limite, o que torna inadmissível que não haja uma regra que estabeleça a obrigatoriedade da inserção do indicativo de localidade nos helipontos.


#Q#

Além do tráfego normal diário de 250 movimentações de pouso e decolagem, as operações dos helicópteros nos helipontos aumentam consideravelmente em dias de grandes eventos em São Paulo, que exigem traslados Rio/SP e SP/Rio. Em todas as ocasiões com grande movimentação, os pilotos são convocados a fazer briefing das operações, visando à uniformidade de comunicação e procedimentos, o que proporciona a segurança de voo.

A inclusão do indicativo na legislação, em caráter obrigatório, é viável. A ação beneficiaria os profissionais em atividade e os passageiros, ao facilitar o reconhecimento visual do heliponto em voo, bem como a comunidade ao redor dos helipontos, uma vez que a medida contribuiria também para a redução de ruídos ocasionados por manobras desnecessárias.

A Associação Brasileira dos Pilotos de Helicópteros (Abraphe) defende a regulamentação da inserção de indicativo de localidade em helipontos, desde que a medida esteja embasada em estudos e normas técnicas cabíveis de aplicação em todo o território nacional. As atenções estão voltadas à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), órgão regulador, para que a sugestão seja considerada e implementada como importante medida de segurança.

Grupo de quatro letras permite o reconhecimento
visual em voo das plataformas

A inserção do indicativo facilitaria os pilotos nas operações com helicópteros em helipontos. Nos casos de escassez de espaço físico na área externa, seria permitido o indicativo dentro do quadrado (veja na ilustração). Todas as letras têm tamanhos específicos e seguem o mesmo padrão (comprimento x altura). Os estudos das medidas foram feitos pelo engenheiro da Abraphe, Aramis Luis de Faria, com base na Oaci e demais legislações sobre o tema.

* Vera Berthault é piloto comercial de helicópteros e secretária-geral da Abraphe

Por: Vera Berthault

Publicado em 21 de Maio de 2012 às 14:32


Reportagens

Artigo publicado nesta revista

Titulo

AERO Magazine 216 · Maio/2012 · Titulo