Narcos

Força aérea realiza interceptação simultânea no Mato Grosso do Sul

Aeronaves utilizadas pelo tráfico internacional de drogas foram abordadas por caças A-29 Super Tucano


Caças A-29 Super Tucano da FAB são amplamente utilizados no combate ao tráfico internacional de drogas

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

A Força Aérea Brasileira e a Polícia Federal realizaram uma operação conjunta que interceptou duas aeronaves classificadas como suspeitas de tráfico internacional de drogas. Os procedimentos foram realizados em dois estados distintos de forma simultânea, ampliando o combate ao crime organizado.

De acordo com o serviço de inteligência da Polícia Federal, que atua no monitoramento e atuação na fronteira, as aeronaves estavam voando com quase uma tonelada de drogas. Durante a ação, quatro caças A-29 Super Tucano e um avião de alerta aéreo antecipado E-99 foram utilizados na ação.

Baron realizou um pouso forçado em uma fazenda próximo a cidade de Ivinhema

Um Embraer EMB-720 Minuano foi interceptado no nordeste de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, sendo abordado por um A-29 que realizou procedimentos de averiguação e persuasão, para posteriormente escoltar o avião até o pouso no aeroporto de Rondonópolis (MT), onde a Polícia Federal assumiu as ações. A bordo foram encontrados 487 kg de cocaína.

Quase simultaneamente a FAB interceptou um B-58 Baron a sudoeste de Campo Grande, que deveria após a abordagem pousar em Três Lagoas, na região leste do estado. Todavia, os pilotos do bimotor não obedeceram às ordens e optaram por realizar um pouso forçado em uma área rural, em um terreno não preparado, próximo ao município de Ivinhema. A polícia encontrou o avião com 518kg de cocaína.

Segundo a FAB as duas ações fazem parte da Operação Ostium, que tem por objetivo coibir atos ilícitos nas fronteiras do Brasil com os países vizinhos. Desde a implantação do sistema Sivam, em meados dos anos 2000, a FAB tem realizado centenas de operações de combate ao narcotráfico em regiões de fronteira.

"Atuamos em duas regiões do país, fazendo interceptações simultâneas. Comprovamos nossa capacidade de controlar múltiplas interceptações e o resultado não poderia ser melhor. Nós comprovamos que o nosso Sistema de Defesa Aeroespacial é capaz de desencadear operações simultâneas de defesa aérea onde quer que seja necessário", ressaltou o tenente-brigadeiro do ar Jeferson Domingues de Freitas.

Saiba mais...

A FAB está finalizando a modernização do primeiro E-99, que deverá ampliar ainda mais as capacidades do avião, incluindo um sistema de enlace de dados compatível com os futuros caças Gripen E/F.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Gabriel Benevides

Publicado em 4 de Agosto de 2020 às 11:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Embraer A-29 Super Tucano FAB interceptação Polícia Federal