Próximo de ser realidade

Primeiro caça Gripen brasileiro chegará ao país em setembro

Aeronave deverá conduzir nova bateria de ensaios em voo e será apresentado em Brasília no Dia do Aviador


Aeronave brasileira é a primeira a contar com novos recursos dentro do programa Gripen NG

  • Faça parte do grupo de AERO Magazine no Telegram clicando aqui

O primeiro Gripen F da Força Aérea Brasileira chegará ao país em meados de setembro, dando continuidade ao cronograma da campanha de ensaios em voo. A aeronave, número de série 39-6001, ainda pertence a Saab e está sendo utilizada no desenvolvimento da nova geração do caça.

O avião deverá embarcar em um navio, sendo desmontado e acomodado em um container espacial, chegando no porto de Navegantes, em Santa Catarina. O translado até a unidade da Embraer, em Gavião Peixoto, no interior paulista, ocorrerá na sequência.

A aeronave passará por uma extensa campanha de ensaios no Brasil, onde serão validados requisitos do projeto e especificações da FAB. Pela complexidade do programa o Gripen E ficará longe da vista da maioria, mas deverá realizar uma aparição pública no dia 23 de outubro, Dia do Aviador, em um voo especifico que ocorrerá em Brasília.

O protótipo enviado ao Brasil é o primeiro dedicado a FAB, tendo realizado seu voo inaugural em agosto de 2019. Durante os últimos meses o jato acumulou uma série de ensaios, iniciando agora a fase de avaliação no Brasil, onde deverá cumprir missões especificas dentro do clima e geográfica nacionais.

Segundo a Saab, o protótipo 39-6001 é o primeiro da família Gripen NG a dispor do novo cockpit com tela única panorâmica e sensível ao toque. Designado como Wide Area Display (WAD), o Sistema é similar ao existente do caça norte-americano de quinta geração F-35. Inclusive, a plataforma desenvolvida no Brasil ofereceu uma capacidade superior ao existente no modelo sueco, que emprega diversos displays, o que levou a Força Aérea da Suécia a adotar o mesmo padrão brasileiro.

O exemplar brasileiro ainda conta com um novo sistema de comando de voo (FCS, na sigla em inglês) que dispõe de novas leis de controle e modificações pontuais de hardware e no software. Os dados obtidos pelo protótipo da FAB serão compartilhados com a Saab e com os aviões suecos, mantendo uma comunidade de sistemas entre os aviões.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 3 de Agosto de 2020 às 17:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Embraer Gripen FAB Saab caça Aviador Navegantes F-X2 avião de combate Brasil