Falhas nos motores do Boeing 787

Formação de gelo compromete a capacidade do motor e pode gerar falha catastrófica


O FAA (Federal Aviation Administration) emitiu uma norma de segurança classificada como urgente para o Boeing 787 Dreamliner.

A normativa afeta mais de 150 aviões equipados com os motores General Electric GEnx-1B. A AD (Diretriz de Aeronavegabilidade) foi emitida após o registro de problemas de formação de gelo nas blades do fan de um motor instalado num Dreamliner da Japan Airlines. A perda de potencia foi verificada quando aeronave voava a 20.000 pés e os pilotos notaram a impossibilidade de uma nova partida no motor.

A falha está restrita nos motores mais novos, denominados GEnx-1B PIP2. A FAA recomenda a substituição de um dos motores por outro de série anterior, imune a falha. A formação de gelo pode descompensar o balanço do motor, que pode vibrar catastroficamente, além de estarem sujeitos a apagões súbitos.

As companhias aéreas têm um prazo de 150 dias, ao mesmo tempo que os pilotos serão instruídos com relação ao congelamento dos motores em grandes altitudes.

Da redação

Publicado em 26 de Abril de 2016 às 10:00


Notícias Boeing 787 Dreamliner Japan Airlines