Falhas atinge aeronaves novas

Falha estrutural aparece em 737NG com menos de 22.000 ciclos

Aeronaves consideradas novas apresentam rachaduras não previstas em item considerado critico


Lion Air descobriu falha em estutura de aeronaves Boeing 737 NG com menos de 22.000 ciclos

A companhia indonesia Lion Air encontrou rachaduras estruturais em dois Boeing 737 Next Generation durante uma inspeção emergencial. A falha ocorreu em aeronaves com um número de ciclos (decolagem, voo de cruzeiro e pouso) inferior ao estipulado em uma normativa expedida pelas autoridades de aviação dos Estados Unidos que previa essa inspeção.

Recentemente a FAA, a agência de aviação civil dos EUA, havia emitido uma diretriz de aeronavegabilidade para inspeção na estrutura de conexão da asa com a fuselagem, conhecido como pickle fork. O documento prevê que a inspeção deveria ser imediata em aeronaves com mais de 30.000 ciclos, enquanto em aeronaves com mais de 26.600 ciclos e menos de 30.000 ciclos, o cumprimento da norma deveria ocorrer em até 1.000 ciclos após sua emissão.

LEIA TAMBÉM

Todavia, a Lion Air expandiu a verificação para todos os Boeing 737 da frota, tendo encontrado falhas em aeronaves com um total de ciclos inferior a diretriz. Os dois aviões tinham menos de 22.000 ciclos e estão fora de serviço aguardando o reparo. A opção por ampliar a verificação para toda a frota ocorre em um momento que a Lion Air tenta melhorar sua imagem em relação a segurança de voo. A empresa foi a primeira a sofrer um acidente com o 737 MAX, em outubro de 2018.

Esquema mostra pickle fork (azul) e estrutura da asa e fuselagem do Boeing 737NG

A FAA havia determinado que as empresas aéreas de todo o mundo comunicassem problemas encontrados durante o cumprimento da diretriz, visando manter a norma atualidade de acordo com a realidade das inspeções. Segundo a Boeing, menos de 1.000 aviões da família 737 Next Generation atingiram o limite de 33.000 ciclos, sendo que aproximadamente 5% deles apresentaram rachaduras no pickle fork.

Por ora, a FAA não pretende ampliar a obrigatoriedade de inspeção para aeronaves com menos de 26.600 ciclos, mas avalia o grau de danos nas peças das duas aeronaves para tomar uma decisão final.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Da redação

Publicado em 9 de Novembro de 2019 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing 737 MAX 737NG Lion Air pickle fork acidente FAA