Revés

FAB e Polícia Federal interceptaram avião com meia tonelada de cocaína

Autoridades ampliaram o número de operações para combate do tráfico na região de fronteira


Baron interceptado pela FAB carregando cocaína

Após o pouso os dois ocupantes do avião fugiram do local

A Força Aérea Brasileira realizou na última quinta-feira a interceptação de um bimotor suspeito voando em Rondônia. A ação que teve início no Amazonas, contou com informações sigilosas de inteligência da Polícia Federal.

A FAB utilizou dois A-29 Super Tucano para interceptar um Beachcraft B58 Baron, classificada como ilícita. O bimotor foi abordado pelo caça leve brasileiro, passando pelos procedimentos de averiguação e persuasão até ser ordenado a executar o pouso obrigatório em Porto Velho, RO.

Após o pouso as autoridades policiais constataram que a aeronave estava com um carregamento de 578,5 quilos de cocaína.

Ainda que a ação tenha sido coordenada de forma conjunta entre o Comando de Operações Aeroespaciais, da FAB, e a Polícia Federal, os dois ocupantes da aeronave conseguiram fugir imediatamente após o pouso, com um deles preso posteriormente.

"Nesse tipo de missão nós percebemos a importância do trabalho conjunto da FAB com a Polícia Federal e demais órgãos de segurança. Ressaltando o comprometimento dos militares da FAB, que estão 100% envolvidos e dedicados a garantir uma navegação aérea segura", disse Jeferson Domingues de Freitas, tenente-brigadeiro do ar e comandante de operações aeroespaciais.

Nos últimos anos a FAB tem realizado continuamente operações de patrulha para coibir o tráfico internacional de drogas, especialmente em regiões de fronteira. As ações contam com a colaboração da Polícia Federal e demais órgãos de segurança pública para conduzir as operações de inteligência e de apreensão de drogas e criminosos.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 12 de Abril de 2021 às 07:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação A-29 Super Tucano Embraer FAB cocaína Beechcraft Baron B58 Polícia Federal