Projetos futuros na geladeira

Experimento de avião híbrido é cancelado pela Airbus

Fabricante foca seus esforços em garantir o futuro da aviação após a crise gerada pelo coronavírus


Baseado no BAe 146 o programa E-Fan X deveria ampliar estudos de propulsão híbrida para aviação comercial

A Airbus e a Rolls-Royce suspenderam o desenvolvimento do avião conceitual RJ100 E-Fan X, uma plataforma de testes híbrido-elétrica criada para validar a tecnologia de propulsão hibrida proposta para os futuros motores aeronáuticos.

O programa E-Fan X utiliza a plataforma de um BAe System 146, que foi adaptado para promover os estudos da aviação elétrica, mas segundo a diretora de tecnologia da Airbus, Grazia Vittadini, o projeto teve de ser suspenso devido a realidade de um mundo impactado pelo coronavírus.

LEIA TAMBÉM

O programa lançado em 2017 deveria realizar seu primeiro voo em 2021, mas a Airbus afirmou que a nova realidade global forçou a empresa focar em outras prioridades no momento. Em conjunto com a Rolls-Royce foi decidido encerrar o projeto, visando manter o foco no planejamento do futuro das duas companhias após a crise sem precedentes pela qual deverá passar a aviação nos próximos anos.

“Como em todos os projetos inovadores de pesquisa é nosso dever avaliá-los e priorizá-los constantemente para garantir o alinhamento com nossas ambições”, disse Vittadini, afirmando que a medida foi considerada importante para garantir o futuro da tecnologia e da industria. “Mesmo que essas decisões não sejam fáceis, mas são necessárias para manter o curso”.

Embora a aeronave conceito não tenha realizado o seu primeiro voo de teste, a Airbus afirma que os esforços investidos no projeto não foram desperdiçados, afirmando que nos últimos três anos cada marco bem-sucedido no E-Fan X gerou informações valiosas para o futuro.

“Como em todos os programas de ponta, avaliamos constantemente o melhor caminho a seguir e ficou claro para ambas as partes que o requisito real de realizar um voo de testes com todos os elementos integrados não é prioritário no momento”, disse Paul Stein, diretor de tecnologia da Rolls-Royce, “O nível de interesse e apoio do setor para o programa E-Fan X tem sido particularmente encorajador e estamos planejando o teste de solo de nosso sistema de geração de energia , o que permitirá demonstrar a tecnologia adquirida em todas as lições do projeto”, acrescentou Stein.

Mesmo com o fim do programa a Airbus desenvolveu um roteiro mais direcionado para avançar na descarbonização da aviação civil, baseado na exploração de arquitetura híbrida e novas tecnologias de redução de dióxido de carbono, além da certificação e conhecimento regulatório.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 29 de Abril de 2020 às 13:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Airbus E-Fan Rolls-Royce aviação elétrica