Pressão

EUA enviaram bombardeiros para a Noruega em desafio aos russos

Manobra militar tem objetivo de ampliar capacidade de dissuasão política e militar


Bombardeiros B-1B dos EUA chegam a Noruega

Bombardeiros B-1B pousam pela primeira vez na Noruega

A força aérea dos Estados Unidos enviou pela primeira vez seus bombardeiros B-1B Lancer para um exercício combinado na Noruega. Para alguns analistas militares o deslocamento é uma clara mensagem para Moscou.

Os aviões partiram da base aérea de Dyess, no Texas, e chegaram a estação aérea de Ørland, ao norte de Oslo, na região central da Noruega, onde vão realizar uma série de manobras militares.

"O treinamento com aliados, como a Noruega, permite aprimorar nossas capacidades de dissuasão e defesa, ao mesmo tempo que aumenta a estabilidade regional", disse o general Jeff Harrigian, comandante do U.S. Air Forces in Europe-Air Forces Africa.

A declaração segue a política do atual presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que espera retomar as negociações com a Rússia, mas que tem reiterado que agirá com firmeza na defesa dos interesses nacional e de seus aliados.

"O presidente Biden deixou claro que os Estados Unidos agirão com firmeza na defesa de seus interesses nacionais em resposta às ações da Rússia que nos prejudicam ou a nossos aliados", disse a Casa Branca em um comunicado.

O envio dos bombardeiros B-1B para uma região sensível, próximo ao Mar do Norte, onde a Rússia mantém constante presença e é uma de suas principais saídas para o mar, demonstra a ampliação da política de dissuasão norte-americana.

As manobras militares com bombardeiros, para ambos os lados, é uma forma de demonstrar capacidade de resposta e exercer influência entre países regionais. Além disso, o deslocamento aumenta a prontidão da força de bombardeiros e fornece o treinamento necessário para as tripulações e equipes de apoio.

Porém, com a pandemia de covid-19, todos militares dos Estados Unidos vão ficar parcialmente isolados e com restrições de movimentação nos primeiros dias.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 23 de Fevereiro de 2021 às 11:30


Notícias notícias de aviação aeronave avião B-1B bombardeiro aviação USAF Rússia Biden Moscou dissuação Noruega