Risco de ataque talibã

Estados Unidos limita sobrevoo de companhias aéreas no Afeganistão

FAA aponta risco de ataque dos talibãs na região


Boeing 777 da United

Risco de ataque de talibãs motivaram decisão da FAA

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) emitiu um Notam proibindo companhias aéreas do país de sobrevoarem o espaço aéreo do Afeganistão abaixo do FL260 (26 mil pés).

Há o risco de possíveis retaliações de talibãs à retirada gradual de forças norte-americanas do país. Segundo o órgão, o grupo islâmico acreditava que o procedimento seria imediato e que acordos existentes teriam sido violados com a decisão.

Autoridades europeias já haviam feito determinações semelhantes nas últimas semanas às companhias da região. O Reino Unido proibiu o sobrevoo abaixo do FL250 (25 mil pés), a França do FL260 (26 mil pés) e a Alemanha do FL330 (33 mil pés).

Dentre as norte-americanas, apenas os voos diários da United Airlines entre Newark (EWR) e Mumbai (BOM), na Índia, cruzam o espaço aéreo do Afeganistão atualmente, com o Boeing 777-300ER.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 27 de Julho de 2021 às 09:25


Notícias noticias noticias de aviação FAA Estados Unidos Afeganistão United Europa Talibã