Rachaduras

Estados Unidos emitem diretiva sobre novo problema com o Boeing 737

FAA alertou sobre ‘condição potencialmente insegura’ nas séries -800 e -900ER


Boeing 737 da Southwest

Diversas aeronaves terão que passar por inspeções estruturais - Foto: Divulgação.

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) emitiu uma Diretiva de Aeronavegabilidade (DA), na última terça-feira (17), alertando sobre uma ‘condição potencialmente insegura’ envolvendo o Boeing 737-800 e o 737-900ER.

O alerta foi dado após rachaduras foram encontradas nos encaixes que fornecem a fiação entre o radome, onde está localizado o radar meteorológico, e a fuselagem. Em julho, a israelense El Al identificou duas aeronaves de sua frota com este problema e reportou o caso para autoridades de aviação locais e também para a fabricante.

A FAA determinou que as companhias aéreas norte-americanas realizem inspeções estruturais para verificar se há alguma rachadura e/ou mudança nos sistemas de conectividade a bordo. Há o risco da fissura solte o radome e a antena durante o voo, causando danos ainda maiores à fuselagem e também para a cauda.

O Boeing 737 é operado nos Estados Unidos por cinco companhias aéreas, incluindo a Southwest Airlines, que detém a maior frota do modelo no mundo.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 20 de Agosto de 2021 às 10:30


Notícias noticias noticias de aviação Boeing 737 Diretiva FAA Estados Unidos El Al Israel