Alta de custos

Entidades do setor aéreo fazem alerta sobre a Reforma Tributária

Representantes se reuniram para discutir a retomada da aviação


Reunião entre Abear e o Minfra

Projeto de Lei prevê aumento de R$ 5 bilhões por ano em gastos no setor

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) e representantes de outros cinco órgãos, incluindo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), se reuniram na sede do Ministério da Infraestrutura (Minfra), em Brasília, para discutirem o atual status da aviação no Brasil e medidas que podem ajudar na retomada consistente do setor.

Todos eles veem com preocupação o Projeto de Lei (PL) 2337/21 da Reforma Tributária, vista como uma ameaça, pelo risco de gerar um custo adicional de R$ 5 bilhões ao ano, com o restabelecimento do PIS/Cofins sobre a importação e venda no mercado interno de aeronaves, partes, peças e serviços de manutenção, além do imposto de importação e IPI.

Segundo a Abear, as isenções atualmente concedidas ampliam a competitividade para as empresas brasileiras, semelhantes às práticas existentes no mercado internacional.

Esse encontro une todas as entidades em voz única de diálogo junto ao Governo Federal. É um fato histórico e positivo termos uma mesa de debates com o Ministério da Infraestrutura, que nos propicia essas discussões e contribui para que, juntos, possamos trazer a aviação brasileira para um ambiente cada vez mais alinhado ao mercado internacional”, segundo o Presidente da associação, Eduardo Sanovicz, que solicitou em conjunto com as entidades apoio do Minfra para debater o Projeto de Lei.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

 

Marcel Cardoso

Publicado em 12 de Agosto de 2021 às 06:25


Notícias noticias noticias de aviação Abear Minfra Reunião Brasília Entidades Reforma Tributária