Aviação Comercial

Emirates Airline cancela pedido para o A350

Cancelamento envolve 70 aviões avaliados em US$ 16 bilhões


Após semanas de especulação, a Emirates Airline confirmou o cancelamento do pedido para o Airbus A350 XWB. O pedido incluía 50 Airbus A350-900 e 20 A350-1000, num pedido estimado em mais de US$ 16 bilhões, baseado no preço de tabela.

A empresa de Dubai já dava sinais de que o negócio poderia ser desfeito, como em entrevista, de 2012, onde Tim Clark, CEO da Emirates, havia afirmado que o A350 XWB estava no limbo, devido seu tamanho.

O A350 XWB tem capacidade intermediária entre a família Boeing 787 Dreamliner e Boeing 777. O que para muitos especialistas é tido como um problema, já que o modelo não pode atender nem o mercado de média capacidade e longo alcance, nem de grande capacidade e ultra longo alcance.

A Airbus minimizou o cancelamento afirmando que a demanda continua forte, com mais de 700 A350 XWB vendidos. Segundo John Leahy, Diretor de Operações de Clientes da Airbus, a notícia não é importante, pois as entregas estavam planejadas para ocorrer entre 2019 e 2034, o que não impacta na produção e nem no programa como um todo. Ainda assim, o cancelamento representa 9% das encomendas globais para a família A350.

A Airbus confirmou que alguns clientes já demonstraram interesse em adquirir os slots na linha de produção.

A decisão da Emirates em cancelar os 70 pedidos para o A350 faz parte de um planejamento abrangente para sua frota atual. Segundo nota, o modelo da Airbus não atendia aos novos requisitos da companhia. A Emirates deverá manter apenas o Boeing 777 e o Airbus A380 na frota, padronizando as operações e permitindo a companhia atender todas as necessidades da sua complexa malha aérea.

Em 2013, a Emirates realizou um pedido para 150 Boeing 777X, com opção para outros 50 aviões, num acordo avaliado em US$ 76 bilhões.

Da redação

Publicado em 11 de Junho de 2014 às 17:32


Notícias A350 XWB Airbus Emirates Airline 777X Boeing A380