AERO Magazine

Nova Embraer

Fim da produção da Embraer em São José dos Campos

Empresa vai transferir de São José dos Campos para Gavião Peixoto a montagem final de suas aeronaves de negócios

Por Edmundo Ubiratan | Fotos: Divulgação em 6 de Junho de 2019 às 17:00

Produção dos jatos de negócios da Embraer deve ser transferida para Gavião Peixoto após joint venture com a Boeing

Após a joint venture que criou a Boeing Brasil Commercial, a nova companhia deverá assumir a totalidade da planta industrial de São José dos Campos, atual sede da Embraer, e responsável pela produção dos E-Jets e da família Legacy e Praetor.

A expectativa é que a montagem final  dos Legacy 450/500 e Praetor 500/600, seja  transferida para a unidade de Gavião Peixoto, onde já são produzidos os Super Tucano e o KC-390, além de em breve incluir a montagem dos futuros caças Gripen E/F. Enquanto a montagem das estruturas permanecem em Botucatu. 

Outra parte da produção da aeronaves de negócio da Embraer continuará realizada em Melbourne, na Florida, que é a principal unidade fabril da Embraer nos Estados Unidos.

LEIA TAMBÉM

Unidade de Gavião Peixoto é utilizada também para ensaios das aeronaves da Embraer

Todavia, ainda não foi decidido o futuro da engenharia, por ora, compartilhada por todas as áreas da Embraer. Dependendo do andamento da joint venture, parte dos ensaios dos futuros aviões da Boeing Brasil Commercial poderão ser realizados nas instalações da Embraer, como é feito até hoje..

ASSINE AERO MAGAZINE COM DESCONTO

*Texto atualizado por AERO Magazine às 21h24, do dia 06 de junho e 2019


Notícias Embraer Boeing Praetor Praetor 500 Praetor 600 Legacy 450 Legacy 500 E-Jet KC-30 Super Tucano Legacy 650 BBC


Boletim AERO Magazine

Receba no seu email grátis destaques de conteúdo e promoções exclusivas