Dentro do escopo

Embraer fecha contrato adicional para o E175 nos EUA

Pedido para primeira geração do modelo reflete elevada demanda por jatos regionais no mercado norte-americano


Novos E175 da SkyWest serão utilizados em contrato com a American Eagle

A Embraer e a norte-americana SkyWest formalizaram um contato firme para vinte E175, em valor estimado em US$ 972 milhões, com base nos preços de lista da Embraer de 2019. As aeronaves serão entregues a partir do segundo semestre, sendo configuradas com 76 assentos.

A escolha dos E175 de primeira geração por parte da SkyWest reflete a demanda por jatos de até 76 assentos nos Estados Unidos, que deve ser preenchia pelos atuais E175, não pelos futuros E175 E2. A Embraer desenvolveu a segunda geração apostando em uma mudança nas regras de escopo da aviação regional norte-americana, que limitam o tamanho e peso das aeronaves a jato utilizadas por empresas regionais. Todavia, com a manutenção das cláusulas, a versão E2 ficou fora dos limites estabelecidos.

LEIA TAMBÉM

A Embraer inclusive admite que poderá manter a linha dos atuais E175 aberta, visando atender exclusivamente o mercado dos Estados Unidos. A SkyWest é uma das principais clientes do modelo no país e com esse pedido adicional a empresa já adquiriu mais de 180 aeronaves E175 desde 2013.

Os aviões recém encomendados serão destinados a atender um contrato da companhia aérea com a American Airlines, onde opera sob a marca American Eagle, destinado as rotas regionais.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 31 de Janeiro de 2020 às 11:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Embraer E-175 E2 E-Jet E-Jet E2 SkyWest American Eagle