Longe do ideal

Demanda por viagens aéreas tem pequena alta em junho

Total de viagens ficou 60,1% abaixo da registrada em junho de 2019


Saguão do aeroporto de Ribeirão Preto

Segundo a Iata as novas restrições impostas por países ainda preocupam

A demanda por viagens aéreas em todo o mundo teve uma leve alta no mês de junho, permanecendo bem abaixo dos níveis registrados antes da pandemia do coronavírus.

Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), a demanda total ficou 60,1% abaixo da registrada em junho de 2019, uma melhora de 2,8 pontos percentuais em relação a maio de 2021 versus maio de 2019. O resultado foi mais evidente nas viagens internacionais, que tiveram alta de 4,5 pontos percentuais, se feita a mesma comparação.

No tráfego doméstico, os destaques são a China, que voltou a ter queda por conta das novas restrições impostas após o surgimento de curtos em várias cidades, e para os Estados Unidos, que viram uma disparada por conta da vacinação, que estava em franca alta naquele mês.

Junho é o início da alta temporada, mas as companhias aéreas transportaram apenas 20% dos níveis de 2019. Isso não é uma recuperação, é uma crise contínua causada pela falta de ação dos governos(que)não estão seguindo os dados ou a ciência para restaurar a liberdade básica de movimento das pessoas, disse o diretor geral da Iata, Willie Walsh.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 2 de Agosto de 2021 às 10:25


Notícias noticias noticias de aviação Iata Demanda Viagens Junho América Latina China Estados Unidos Mundo