AERO Magazine
Busca

Deltas na ativa

Defesa da França assina contrato para manter caças Mirage 2000 em atividade

Contrato com o fabricante Dassault Aviation abrange manutenções em diversos sistemas do avião


Um dos países compradores do Mirage 2000C/B foi o Brasil, que adquiriu 12 unidades de segunda mão, os aviões ficaram na ativa entre os anos de 2006 a 2013 | Foto: Dassault Aviation

A Direção de Manutenção Aeronáutica (DMAé) do Ministério das Forças Armadas da França concedeu à Dassault Aviation um contrato de suporte para os caças Mirage 2000.

O contrato Balzac vai cobrir um período de 14 anos, a medida irá fornecer as devidas manutenções as aeronaves, incluindo os sistemas eletrônicos. No entanto, a logística técnica referente aos motores do caça francês é feita por meio da SIAé (Service Industriel de l'Aéronautique) e requer um contrato adcional.

“Este contrato está alinhado com a estratégia do DMAé de verticalizar a manutenção aeronáutica, conforme preconiza o ministro das forças armadas francesas, ao atribuir responsabilidades de apoio a um único contratante principal", declarou Eric Trappier, presidente e CEO da Dassault Aviation.

O suporte técnico assinado entre a defesa francesa e a tradicional empresa aeronáutica do país vai atender as variantes do Mirage 2000 B/C, além do modelo -5 e da versão D.

 “O Balzac segue o contrato de manutenção Ravel para o Rafale, que foi concedido em maio de 2019 por um período de 10 anos, bem como o contrato de manutenção Ocean para a aeronave de patrulha marítima Atlantique 2 por 10 anos também", enfatiza Trappier.

A Dassult Aviation também está com muitos contratos internacionais para o caça de 4ª geração plus Rafale, o moderno avião de combate está obtendo muitas vendas, sendo que, a mais significativa foram para o Egito e para os Emirados Árabes Unidos.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por André Magalhães
Publicado em 18/01/2022, às 10h55 - Atualizado às 11h10


Mais Notícias