Crescimento africano

Congo Airways amplia pedido realizado com a Embraer

Empresa centro-africana adicionou mais dois E195-E2 a carteira firme, avaliada em R$ 1,4 bilhão


 

Frota de E2 da Congo Airways deverá voar especialmente em rotas de alta demanda para África do Sul e Costa do Marfim

Seis meses após a primeira encomenda do primeiro E195-E2, a Congo Airways firmou um novo pedido para dois jatos adicionais, que se soma aos dois E190-E2, com contrato final de US$ 272 milhões.

A Congo Airways irá utilizar os novos aviões com duas classes e 120 assentos, sendo doze na executiva e 108 na econômica. Os E195-E2 vão adicionar uma capacidade de 25% em relação aos E190-E2, que estão configurados com 96 lugares.

“Esses novos jatos permitirão estender nossas operações de passageiros e carga regionalmente a destinos de alta demanda como Cidade do Cabo, Joanesburgo e Abidjan”, disse Desire Bantu, CEO da Congo Airways. “Teremos a flexibilidade e as aeronaves mais eficientes, no tamanho adequado, para servir nossos clientes à medida que o mercado retorna

As entregas dos E2 deverão começar em 2022, no entanto, Embraer e Congo Airways poderão considerar potenciais antecipações no início das entregas. Existem atualmente 206 aviões da família Embraer operando na África, com 56 companhias e em 29 países. Recentemente algumas companhias locais passaram a adicionar até mesmo os ERJ 145 na frota.

O pedido será incluído na carteira de pedidos firmes da Embraer referente ao 4º trimestre de 2020.

Por Gabriel Benevides

Publicado em 13 de Janeiro de 2021 às 13:00


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Congo Airways Embraer E2 E190 E195 E190-E2 E195-E2 África