Atrasos na terra da rival

Comissão Europeia suspende análise do acordo entre Boeing e Embraer

Entidade exige envio de novas informações para avaliar riscos e viabilidade da joint venture


Acordo entre Embraer e Boeing depende de aprovação da comunidade europeia

A Comissão Europeia suspendeu mais uma vez a análise do acordo de joint venture entre a Embraer e a Boeing. Em novembro do ano passado os órgãos reguladores europeus já haviam paralisado o processo, sob argumento da falta de novos dados.

LEIA TAMBÉM

Com um novo pedido dos membros da Comissão Europeia para mais detalhes sobre a união as duas empresas, o prazo estimado para conclusão do processo, que era esperado para abril, deverá ser prologado. Com a solicitação de documentação extra a conclusão da análise passa a não ter uma nova data para ser finalizada.“Uma vez que as informações ausentes são fornecidas pelas partes, o relógio é reiniciado e o prazo final para a decisão da comissão é ajustado de acordo”, afirmou em nota a Comissão Europeia.

Todavia, a união da divisão comercial da Embraer com a Boeing, assim como a joint venture para comercialização do C-390 Millennium, foi aprovada nos Estados Unidos e no Brasil sem restrições por parte dos órgãos administrativos.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Por Gabriel Benevides

Publicado em 28 de Janeiro de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing Embraer Brasil Estados Unidos Europa E-Jet E-Jet E2 C-390 Cade