Vida após pandemia

China registra crescimento na busca por viagens aéreas

Maior parte da demanda é para voos domésticos nos próximos 15 dias


Demanda por voos domésticos apresenta melhora no mercado chinês

Enquanto a maior parte das empresas aéreas do mundo registram queda acentuada na procura por viagens aéreas, a China assiste um movimento inverso, com retomada da atividade econômica e alta na demanda por voos.

De acordo com dados da agência de inteligência em viagens Adara, aproximadamente 58% dos bilhetes aéreos vendidos na China nas últimas semanas são para viagens em até 15 dias, enquanto 38% das reservas são para viagens de negócios, ante apenas 20% registrado em janeiro, no auge da pandemia no território chinês.

LEIA TAMBÉM

A busca por voos tem crescido na ordem de quase 30% por semana, o que indica uma melhora na confiança dos viajantes de negócios na retomada da economia chinesa. Após um declínio acentuado no último mês de fevereiro, as pesquisas de voos domésticos na China aumentaram a partir de março, atingido um crescimento de 29% na segunda semana do mês, em comparação com a semana de 1º de março.

Ainda assim, voos internacionais, com destino a outros países ou com destino a China, ainda sofrem com a retração histórica de demanda. Atualmente a maior parte dos países ocidentais enfrenta o auge do pandemônio criado pelo surto do COVID-19, levando ao fechamento de fronteiras e consequente redução na demanda.

De acordo com dados da Adara, a retomada nos negócios na China pode servir como um termômetro para a dinâmica do mercado mundial, ajudando entender a velocidade de retomada das viagens aéreas.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 23 de Março de 2020 às 17:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião China coronavírus doença covid-19 aviação voos passagem aérea