Boas e más notícias

Chile adota novo plano de viagens e mantém quarentena obrigatória

Medida é vista como falha na prevenção do controle do vírus e impede retomada do setor aéreo


Airbus da Latam Chile

Restrições de viagem no Chile ainda comprometem retomada do setor aéreo

O Chile colocou em vigor o Plano de Fronteiras Protegidas que permite a viagem de passageiros residentes e que tenham concluído o esquema vacinal, e tenham o passe de mobilidade habilitado.

Um dos entraves é a exigência de quarentena obrigatória no retorno ao país e a proibição da viagem de menores de idade que não tenham o esquema vacinal completo.

Embora a medida tenha o objetivo de devolver o direito de mobilidade aos cidadãos chilenos, a Alta (Asociación Latinoamericana y del Caribe de Transporte Aéreo) considera a medida ainda restritiva, pois limita o total de usuários do transporte aéreo e não favorece a recuperação do setor. A associação afirma que uma vez que os viajantes são obrigados a cumprir quarentena no retorno, a viabilidade de uma viagem fica comprometida por atrapalhar a retomada da vida normal após chegar de volta ao Chile. Outro entrave considerado grave é a proibição de viagens de menores de idades não-vacinados, o que impede muitas famílias de viajar.

“Consideramos que a medida é ineficaz e viola um direito fundamental das pessoas. Existem alternativas para controlar a propagação do vírus sem violar o direito à mobilidade”, afirmou a Alta em nota.

As associações ligadas ao transporte aéreo continuam mantendo a disposição em dialogar com o governo chileno para implementar um plano que proteja os cidadãos, evitem a disseminação do vírus e permita a recuperação de milhões de empregos.

Todavia, por ora, a maioria dos países no mundo ainda adota medidas bastante restritivas para viagens internacionais.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 26 de Julho de 2021 às 15:30


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Latam Chile Alta vírus