Dragão chinês

Caças do Japão decolaram quase 700 vezes para interceptar aviões chineses

Pequim amplia atividades militares no sudeste asiático enquanto constrói ilhas artificiais


China tem intensificado sua presença militar no mar do Japão realizando diversos voos próximos a fronteira japonesa

No período de um ano as forças de autodefesa do Japão foram acionadas quase 700 vezes para interceptar aeronaves militares chinesas voando próximo à fronteira ou na Zona Econômica Exclusiva do país.

De acordo com o Ministério da Defesa, no intervalo entre os dias 1 de abril de 2019 e 31 de março de 2020, os caças da força aérea de autodefesa do japão (JASDF, na sigla em inglês) interceptaram 675 vezes as aeronaves da China, um incremento de 5,8% nas atividades no período de um ano.

LEIA TAMBÉM

As autoridades japonesas afirmaram que o intervalo foi o período com maior número de surtidas contra aeronaves chinesas, desde 1958. Atualmente a China vem expandindo suas operações militares na região, inclusive construindo novas bases militares em ilhas artificiais.

O Japão realizou ao longo do último ano 947 interceptações de aeronaves estrangeiras, com o maior número pertencendo a China, mas com forte presença de aviões da Coréia do Norte e Rússia.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 3 de Julho de 2020 às 15:00


Notícias notícia de aviação aeronave avião caça Japão força aérea China interceptação militares mar do Japão