787 problemas

Boeing encontra novo problema no 787 e produção é afetada

Retomada das entregas deverá ter novos atrasos e deve comprometer cronograma até 2023


Boeing 787

Entregas do Dreamliner estão paradas desde maio, por uma sucessão de problemas | Foto: Divulgação

A Boeing voltou a reduzir o ritmo de produção do 787 Dreamliner esta semana, por conta de um problema relacionado ao entorno das portas da aeronave. Segundo o The Wall Street Journal, engenheiros da base de North Charleston, no Estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos, estão analisando o que será feito para solucionar mais este obstáculo que o modelo enfrenta.

Em outubro, a fabricante havia dito que estava produzindo cerca de duas aeronaves por mês, quando o ‘normal’ deveria ser cinco. Com este novo problema, a recertificação do 787 e a posterior retomada das entregas, paradas desde maio, deverá atrasar ainda mais. 

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) já demonstrou estar irredutível quanto ao cumprimento das exigências impostas pelo órgão. Em comunicado, a Boeing informou que o ritmo de produção permanecerá dinâmico à medida que as providências estão sendo tomadas para que os trabalhos voltem à normalidade. 

"A Boeing examinará todos os aspectos do 787 para garantir que cumpramos as regulamentações e nenhum dos defeitos que estão sendo abordados representam problemas de segurança para as unidades atualmente em serviço”, segundo o Diretor de Vendas Comerciais, Ihssane Mounir.

  • Receba as notícias de AERO diretamente das nossas redes sociais clicando aqui

Marcel Cardoso

Publicado em 23 de Novembro de 2021 às 09:05


Notícias noticias noticias de aviação Boeing 787 Produção Portas FAA