Retomando o trono

Boeing 747-8 poderá ser a aeronave símbolo da Lufthansa

Possibilidade de aposentadoria da frota de A380 pode recolocar o Jumbo na posição de destaque da frota


Boeing 747-8 da Lufthansa em voo

Mais novo herdeiro do Boeing 747 poderá retomar o reinado na frota da Lufthansa

A Lufthansa deverá aposentar ao menos metade da frota de Airbus A380 em serviço, mas estuda retirar o modelo de serviço definitivamente. O super Jumbo é uma das principais vítimas da pandemia de covid-19, tendo a carreira resumida em ao menos uma década em diversas empresas aéreas.

Recentemente a empresa aérea alemã confirmou que oito, dos quatorze, A380 da frota, serão armazenados para uma futura retomada dos serviços, mas o modelo foi retirado do planejamento de curto prazo. Na prática os aviões restantes serão recolocados em serviço apenas caso haja uma rápida resposta do mercado no próximo ano, caso contrário é possível que os custos de armazenamento tornem a volta do A380 proibitiva.

Todavia, a empresa também confirmou que não planeja desativar nenhum de seus dezenove Boeing 747-8, que devem assumir as principais rotas no pós-pandemia. Com a possibilidade de uma aposentadoria antecipada do A380 e o anuncio do fim das operações com todos os 747-400, a Lufthansa terá no 747-8, a mais recente versão do veterano Jumbo, seu maior avião e símbolo da frota. O modelo deverá assumir as principais rotas da companhia no pós-crise, especialmente por sua grande capacidade.

Embora o A380 seja maior, na configuração adotada pela Lufthansa o 747-8 oferece capacidade de carga superior. Além disso, o modelo da Boeing pode voar para um maior número de destinos, o que amplia a chance do Jumbo voltar a possição de flagship.

A Lufthansa é atualmente a maior operadora do 748-8 na versão de passageiros, sendo a única empresa aérea do mundo que encomendou um grande número de aviões do tipo, mesmo tendo um pedido amplo para o A380 e na ocasião mantendo a operação de longo prazo para os 747-400.

Saiba mais...

Atualmente a Lufthansa espera aposentar aproximadamente 150 aviões nos próximos cinco anos, sem planos imediatos de substituir estas aeronaves por modelos mais novos e eficientes. Os A340 e 747-400 deveriam permanecer em serviço por mais uma década, mas além de serem retirados de serviço no curto prazo, não existem planos para um substituto para os modelos.

Ainda que tenha enxugado o plano de frota, a Lufthansa mantém, por ora, todos os pedidos firmes para os Airbus A350, Boeing 777-9 e 787-9. Os modelos por sua maior eficiência e menores custos operacionais poderão substituir aeronaves de geração anterior, mas não devem manter a mesma capacidade de oferta de assentos ou carga da frota atual.

  • Receba as notícias de AERO diretamente no Telegram clicando aqui

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 6 de Outubro de 2020 às 10:30


Notícias notícia de aviação aeronave avião Boeing Airbus A380 A340 A350 747-400 747-8 777-9 787 Lufthansa pandemia covid.19