Corrida contra o tempo

Avianca negocia financiamento de US$ 250 milhões com taxa de juros de 3%

Empresa colombiana espera finalizar acordo financeiro com a United Airlines e Kingsland Holdings até o final de outubro


Avianca espera concluir nos próximos dias acordo de US$ 250 milhões vital para sua sobrevivência 

A Avianca Holdings chegou a um acordo com a United Airlines e Kingsland Holdings para uma proposta de investimento de até US$ 250 milhões e estabeleceu as condições para o pagamento.

A empresa colombiana que vem enfrentando uma série de problemas financeiros formalizou um acordo com taxa de juros de 3% ao ano a serem pagos ao longo de 48 meses. Os juros serão capitalizados até o vencimento do crédito, garantindo maior flexibilidade de caixa à Avianca. O empréstimo será garantido pelas participações acionárias da Avianca Holdings em suas principais subsidiárias.

LEIA TAMBÉM

"Esperamos ansiosamente a conclusão bem-sucedida do reequilíbrio da dívida da empresa e trabalharemos com a administração para alcançar o sucesso do plano Avianca 2021", disse Roberto Kriete, presidente da Kingsland Holdings.

Além disso, as empresas concordaram que o financiamento pode ser convertido em ações a critério da Avianca – a um preço equivalente de US$ 4,63, o que representa um prêmio de 35% sobre o preço médio da ação dos últimos 90 dias. A conversão está sujeita a certas condições, se o preço da ação exceder de forma estável sete dólares ou voluntariamente, a critério da United Airlines e Kingsland Holdings.

De acordo com nota oficial, a Avianca trabalha na formalização final que deve ser concluída em meados de outubro. O financiamento permanece sujeito a condições de fechamento, incluindo a obtenção de um acordo abrangente de um novo agendamento com os credores e fornecedores da Avianca e o fechamento final da troca de títulos de 2020 por US$ 550 milhões.

"Estamos confiantes de que a empresa alcançará com sucesso os acordos com outros aliados estratégicos e vamos trabalhar juntos para concluir a documentação final do nosso empréstimo", disse John Gebo, vice-presidente sênior de alianças da United Airlines.

O acordo é considerado vital par a Avianca, que depende de um novo aporte financeiro para conseguir honrar seus compromissos. A empresa que se aproxima do centenário enfrenta uma de suas mais graves crises financeiras de sua história. “Este acordo representa outra etapa crucial na execução financeira do nosso plano Avianca 2021”, reconhece Adrián Neuhauser, CFO da Avianca Holdings.

Após a conclusão desse processo, a Avianca espera oferecer aos seus acionistas preferenciais a oportunidade de participar no financiamento de US$ 125 milhões em condições semelhantes.

O acordo não tem qualquer envolvimento da OceanAir, a empresa aérea brasileira que utilizava a marca Avianca e que entrou em colapso no início do ano. No Brasil a companhia continua em processo falimentar.

ASSINE AERO MAGAZINE COM ATÉ 76% DE DESCONTO

Edmundo Ubiratan | Imagem: Divulgação

Publicado em 7 de Outubro de 2019 às 15:20


Notícias notícia de aviação aeronave avião Avianca United Airlines falência recuperação judicial Colômbia