MAX Argentina

Aerolineas Argentinas voltará a operar o 737 MAX

Companhia aérea espera colocar sua frota em serviço até meados de maio de 2021


Boeing 737 MAX da Aerolineas Argentinas

Aerolineas Argentinas tem cinco Boeing 737 MAX em sua frota | Foto: Martin Romero

A Aerolineas Argentinas deverá voltar a operar com seus cinco Boeing 737-8 MAX, que estão no solo há mais de 20 meses. A transportadora de bandeira argentina foi a primeira da América do Sul a receber o modelo, em novembro de 2017.

Apesar da restrição de voos ter sido suspensa pela FAA, a agência de aviação civil dos Estados Unidos, em novembro de 2020, a Aerolineas Argentinas ainda não realizou voos com o 737 MAX. Há poucos dias a empresa divulgou comunicado interno às tripulações informando que terá início a fase de treinamento teórico.

Esta primeira parte do treinamento já foi aprovado pela Administración Nacional de Aviación Civil (ANAC, na sigla em espanhol) e está em conformidade com os requisitos para retorno ao serviço e recomendações do fabricante. O curso será realizado principalmente na modalidade CBT (Computer Based Training) e fornecerá mais informações sobre o sistema de controle de voo do 737 MAX, incluindo o MCAS, e as mudanças implementadas no software da aeronave.

Até o momento não foi estipulada uma data para o retorno ao serviço da frota de 737 MAX da Aerolineas, mas a estimativa é ocorrer em meados de abril ou maio deste ano. A companhia espera que a Anac da Argentina realize a recertificação da aeronave seguindo os protocolos já adotados pelas agências de aviação do Brasil, México e Estados Unidos.

O avião de matrícula LV-GVD foi o primeiro 737 MAX sul-americano, seguido dos LV-GVE, LV-HKU, LV- HKV e LV-HKW.

Por Martin Romero

Publicado em 16 de Janeiro de 2021 às 09:10


Notícias notícias de aviação aeronave avião aviação Aerolineas Argentina Boeing 737 MAX Anac FAA Brasil