Nova ordem mundial

Acordo para venda do programa CSeries deve ser assinado em 1º de julho

Negociação transfere maior parte do controle para a Airbus, que será responsável por produção, comercialização e suporte aos modelos


Após receber todas as aprovações regulatórias necessárias, a Airbus, a Bombardier e a Investissement Québec concordaram em fechar a transação para o programa CSeries a partir do dia primeiro de julho. O acordo prevê a compra da maior parte das ações do CSeries Aircraft Limited Partnership (CSALP) pela Airbus.

Para o programa CSeries a união permitirá se beneficiar do alcance global da Airbus, escala de produção e marketing. Para a Airbus os aviões permitem ingressar em um mercado onde obteve pouco êxito com o A318 e sem grandes perspectivas para o A319.

O escritório principal da parceria, a linha de montagem primária e funções relacionadas terão base em Mirabel, no Canadá. Todavia, existe a previsão de um aumento de demanda para apoiar uma segunda linha de montagem final em Mobile, no Alabama, dedicada a atender empresas aéreas dos Estados Unidos.

O acordo prevê que a Bombardier financiará as deficiências de caixa da CSALP e qualquer excesso de déficit durante o período será compartilhado proporcionalmente entre os acionistas da Classe A da CSALP. A Airbus consolidará o CSALP em vigor a partir de 1º de julho de 2018 em diante.

Após uma série de atrasos no cronograma, o CSeries vem aumentado seu ritmo de produção, com 17 aeronaves entregues em 2017, com expectativas de dobrar esse número em 2018.

Por Edmundo Ubiratan

Publicado em 12 de Junho de 2018 às 17:00


Notícias Airbus CSeries Bombardier