Disputando o recorde com o B-52 de serviço ativo

U-2 desiste da aposentadoria e deverá receber completo pacote de upgrade

Avião espião será modernizado com sistemas similares do F-35 e voará em conjunto com os RQ-4 Global Hawk


Alguns aviões se recusam a encarar a aposentadoria, como o avião espião U-2, que após 62 anos do primeiro voo, voltou aos planos de continuar na ativa.

Com o anuncio da USAF em manter a frota atual de 27 aviões U-2 em serviço por mais alguns anos, a Lockheed Martin se candidatou para realizar a modernização necessária. O upgrade  Tri-INT será um grande desafio, pois exigirá que os engenheiros encontrem um modo de acomodar carga útil adicional nos exíguos espaço dos casulos (pods) e no nariz do avião.

Os aviões que serão modernizados são do último lote produzido nos anos 1980, exceto quatro do lote original da década de 1960. O início do programa de modernização ocorre após a força aérea norte-americana desistir da aposentadoria completa dos U-2 em favor dos aviões não-tripulados RQ-4 Global Hawk. O projeto atual é empregar ambas aeronaves, que serão utilizadas de acordo com os riscos e objetivos de cada missão.

Para o U-2 a boa notícia, a Lockheed trabalha em um upgrande de maior capacidade, ampliando as capacidades do avião. Os aviões em serviço pouco lembram os originais, da década de 1960, contando com asas e fuselagem maiores, novo motor, cockpit digital e um novo conjunto de equipamentos de reconhecimento ode última geração.

Agora, a Lockheed está propondo fazer do U-2 a mais poderosa aeronave para a coleta de inteligência já construída, com a capacidade única de operar, simultaneamente, três sensores avançados. A configuração Tri-INT (tripla inteligência) inclui um novo radar, câmera espectral e novas suíte de espionagem eletrônica, que serão conectados com sistemas de processamento embarcados que detectam, validam e geolocalizam alvos diversos.

O sistema será ser capaz de automaticamente apresentar os dados dos alvos para os caças e bombardeiros próximos, utilizando diversos equipamentos de comunicação, como data link de multifunção similar ao utilizado no F-35 Lightning II.

Por Ernesto Klotzel

Publicado em 23 de Março de 2018 às 08:00


Notícias Lockheed Martin U-2 RQ-4 Global Hawk F-35